Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Israel prende o governador palestino de Jerusalém

Motivo da detenção foram crimes cometidos na Cisjordânia ocupada, segundo a Organização para a Libertação da Palestina.
France Presse

Israel prendeu o governador palestino de Jerusalém por crimes que teria cometido na Cisjordânia ocupada, que não foram especificados, informou a Organização para a Libertação da Palestina (OLP).

O governador Adnan Gheith foi detido no sábado (20) à noite no bairro palestino de Beit Hanina, em Jerusalém Oriental, ocupada e anexada por Israel. Será apresentado a um tribunal dentro de quatro dias, afirma a OLP em um comunicado.

Para o dirigente da OLP Saeb Erakat, a detenção é "um novo passo contra a presença palestina em Jerusalém" e constitui uma violação da legislação israelense a respeito das instituições palestinas da cidade.

"As ameaças contra dirigentes palestinos, sua detenção, inclusive o 'sequestro' do governador Gheith, são parte de um plano que pretende sufocar todas as bases de uma solução política com dois Estados e com as f…

Militantes atacam posições do Exército sírio perto da estrada de Castello em Aleppo

Um correspondente da Sputnik informou que militantes atacaram posições do exército sírio perto da estrada de Castello em Aleppo.


Sputnik

A estrada de Castello é uma das saídas que devem ser usadas ​​para a evacuação de civis e militantes que queiram deixar o leste de Aleppo, região controlada por terroristas. 


Principal via para a entrega de ajuda humanitária em Aleppo, estrada de Castello
Estrada de Castello, principal via para entrega de ajuda humanitária em Aleppo © AFP 2016/ KARAM AL-MASRI

Foram ouvidos disparos de armas ligeiras e metralhadoras pesadas no local. Os soldados sírios responderam com metralhadoras, segundo relatou o correspondente. 


O ataque começou alguns minutos antes do fim da pausa humanitária dos bombardeios russos e sírios, que havia sido instaurada em Aleppo mais cedo nesta quinta-feira (20). A pausa vai durar até às 19h no horário local (16h GMT). 

Os civis são encorajados a deixar a zona de guerra através de seis corredores, enquanto outros dois são reservados para os militantes dispostos a depor as armas. 

No começo do dia, uma fonte das milícias locais disse à Sputnik que os militantes da Frente al-Nusra, atualmente conhecida como Jabhat Fatah al-Sham, haviam atirado contra os civis que queriam deixar Aleppo pelo corredor humanitário de Bustan al-Qasr.


Postar um comentário

Postagens mais visitadas