Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

China: 'Relatório do Pentágono distorce nossas intenções estratégicas'

A China rejeita firmemente as conclusões do relatório do Departamento de Defesa dos EUA sobre a situação militar e de segurança no país asiático, disse em comunicado o porta-voz do Ministério da Defesa chinês, Lu Kang.
Sputnik

"Em 17 de agosto, o Departamento de Defesa dos Estados Unidos divulgou o relatório sobre a situação militar e de segurança na China, interpretando mal as intenções estratégicas da China e apresentando a chamada ‘ameaça militar chinesa' […] Os militares chineses expressam sua firme oposição a esse respeito", diz a declaração.

"As alegações do relatório dos EUA são pura especulação", disse Kang, explicando que o programa de modernização do Exército chinês se destina a defender "os interesses da soberania, segurança e desenvolvimento do país" e para "providenciar a paz, estabilidade e prosperidade globais".

O porta-voz do ministério chinês também reiterou a posição firme de seu país em relação a Taiwan, que ele definiu como u…

Ministro da Defesa russo aponta falhas no equipamento militar

O Ministro de Defesa russo Sergei Shoigu afirmou que a operação da Força Aeroespacial ajudou a identificar uma série de falhas no equipamento militar do país, que posteriormente serão corrigidas. 

Sputnik

"Ao utilizar o equipamento militar na Síria foi encontrada uma série de falhas de construção e produção", disse o ministro da Defesa durante a cerimônia dedicada à entrega de novos equipamentos ao Exército, habitualmente realizada nesta data.
As Forças Aeroespaciais da Rússia na base aérea de Khmeimim na Síria.
© Sputnik/ Dmitriy Vinogradov
A operação da Força Aeroespacial russa começou em 30 de setembro do ano passado. Desde então, os militares russos têm avaliado os armamentos em situação real de combate.

No início de outubro, durante uma conferência técnico-militar, Shoigu falou sobre a experiência adquirida na operação: 
"Foi adquirida experiência prática de tiro de alta precisão de grande alcance a partir de navios e submarinos nas águas dos mares Cáspio e Mediterrâneo. Os aviões da aviação estratégica usaram pela primeira vez novos mísseis de cruzeiro X-101 com alcance de 4,5 mil quilômetros", afirmou o ministro. 
Ele também sublinhou que, em geral, os armamentos russos se mostraram eficazes e seguros nas "condições duras do deserto".
Postar um comentário

Postagens mais visitadas