Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Avança ofensiva antiterrorista do Exército sírio no sul de Damasco

O exército sírio avançou hoje em sua ofensiva contra os terroristas do grupo Estado Islâmico ao destruir túneis e trincheiras erguidas na localidade de Hayyar Asswad e no Acampamento de Refugiados Palestinos de Yarmouk.
Prensa Latina

Damasco - Segundo fontes militares, com os ataques aos refúgios dos radicais do Estado Islâmico e da Frente al-Nusra, as tropas governamentais limitaram os movimentos dos takfiristas entre Qadam e Hayyar Asswad, no sul de Damasco.


De acordo com os informes, nas últimas horas o Exército tomou o controle das instalações de Joura, na parte oriental do bairro Qadam, e avançou nos distritos de Yalda e Bebila, vizinhos de Yarmouk.

Desde a última quinta-feira, a aviação síria e tropas terrestres realizam fortes bombardeios contra os grupos extremistas, com a determinação de libertar as áreas que esses grupos ocupam atualmente.

Até o momento, um elevado número de jihadistas, entre eles cinco cabeças emires, foram abatidos pelas tropas governamentais em aliança com br…

Moscou nega participação em ataque a escola na Síria

Porta-voz dos Negócios Estrangeiros repudia 'guerra da informação' travada por Al Jazeera e The Independent.


Vassíli Krilov | Gazeta Russa

O Ministério dos Negócios Estrangeiros da Rússia considera as acusações de participação da Rússia nos bombardeios contra uma escola na província síria de Idlib um ataque de informação, declarou a porta-voz da pasta, Maria Zakhárova. 


Maria Zakharova
Maria Zakhárova: "Rússia não tem nada a ver com essa tragédia horrível". Foto:Sergey Pyatakov/RIA Novosti

A agência da ONU para a infância (Unicef) declarou que pelo menos 22 crianças morreram na quarta-feira (26) em múltiplos ataques aéreos em um bairro da província rebelde de Idlib, no noroeste da Síria, onde se encontram duas escolas.

“Imediatamente, diversos meios de comunicação internacionais, incluindo o The Independent, a Al-Jazeera e outros veículos com a mesma atitude jornalística, iniciaram uma guerra de informações contra a Rússia, que culparam pela realização dos bombardeios”, declarou Zakhárova.

“A Rússia não tem nada a ver com essa tragédia horrível e exige a máxima atenção para ela e sua investigação imediata”, disse ainda a porta-voz.

Segundo Zakhárova, o Ministério da Defesa russo está estudando dados de controle independente e fará outra declaração oficial após o estudo.




Postar um comentário