Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Oficial do Hezbollah: nossos mísseis podem atingir qualquer ponto de Israel

O Hezbollah é capaz de atingir qualquer ponto em Israel com seus mísseis, disse Sheikh Naim Qassem, secretário-geral adjunto do movimento libanês Hezbollah em entrevista ao jornal iraniano al-Vefagh.
Sputnik

"Não há um único ponto nos territórios ocupados fora do alcance dos mísseis do Hezbollah", disse Qassem.


Segundo o alto funcionário, os mísseis servem para impedir Israel de iniciar outra guerra com o Líbano, expondo a "frente israelense".

Qassem comentou também a guerra na Síria, onde o Hezbollah desempenhou um papel ativo na assistência ao governo sírio contra vários agrupamentos terroristas, incluindo o Daesh e Frente al-Nusra (grupos terroristas proibidos na Rússia). O funcionário elogiou as vitórias alcançadas contra os terroristas, mas criticou os EUA por sua suposta obstrução ao processo de paz.

As tensões entre Tel Aviv e o movimento libanês xiita Hezbollah aumentaram em 4 de dezembro depois que as tropas israelenses lançaram a operação Northern Shield, dest…

Ofensiva no Iraque provoca deslocamento de terroristas do Daesh para a Síria

Vários veículos cheios de militantes do Daesh estão se concentrando na cidade síria de Raqqa desde o início da ofensiva contra o grupo terrorista em Mossul, no Iraque, segundo informaram fontes locais à Sputnik.


Sputnik


De acordo com essas testemunhas, a concentração ocorre principalmente ao norte de Raqqa, que, considerada a "capital" do Estado Islâmico, se encontra ainda mais fortificada agora. 


Militantes terroristas desfilam pelas ruas de Raqqa (arquivo)
Terroristas do Daesh desfilando em Raqqa, Síria © REUTERS/ Stringer/Files

Nesta segunda-feira, o primeiro-ministro do Iraque, Haider Abadi, anunciou o início da ofensiva militar para libertar a cidade de Mossul, ocupada pelos terroristas desde 2014, sendo considerada o principal centro do Daesh no país. Segundo a mídia local, mais de 60 mil homens, entre soldados iraquianos, combatentes peshmerga e voluntários, participam da operação, que ainda conta com o apoio da coalizão internacional liderada pelos Estados Unidos.



Postar um comentário

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas