Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Marinha do Brasil simula resgate de civis em área de conflito ou desastre natural (VÍDEO)

A Marinha do Brasil realizou entre os dias 6 e 14 de novembro a Operação Atlântico, na praia de Itaoca, no Espírito Santo. A simulação deste ano treinou os oficiais para casos em que houvesse resgate de civis em uma área de conflito armado ou que foram alvos de desastres naturais.
Sputnik

Era por volta de 5h40 do dia 10 de novembro, um sábado, ainda estava amanhecendo, quando o Almirante Paulo Martinho Zucaro, Comandante da Força de Fuzileiros da Esquadra, olhou e disse para a reportagem da Sputnik Brasil: "É guerra".


A declaração foi dada para explicar os motivos de se realizar um treinamento deste porte mesmo em condições extremamente desfavoráveis. A chuva era forte, as ondas na beira da praia atingiam 1,5 metros e os ventos chegaram a 20 km/h. O nível de dificuldade preocupava o alto comando, mas não foi um problema para os fuzileiros e marinheiros.

Antes do amanhecer, sete Carros Lagarta Anfíbios (CLAnf) chegaram à praia e deram início ao desembarque. Após eles chegarem foi…

OTAN monitora navios militares russos no Mar Báltico

O secretário-geral da OTAN, Jens Stoltenberg, declarou nesta quarta-feira (26) que a Aliança está monitorando a movimentação dos dois navios da Marinha da Rússia no Mar Báltico. 


Sputnik

"Posso confirmar que dois navios de guerra russos entraram recentemente no Mar Báltico. A OTAN está monitorando esses movimentos, como de costume, de uma forma responsável e equilibrada", disse ele a repórteres.


Embarcações da Marinha russa durante exercícios Kavkaz 2016
Navios da Marinha da Rússia durante o exercício Kavkaz 2016 © Sputnik/ Ministério da Defesa da Rússia


Segundo Stoltenberg, as ações da Rússia "são manifestações de comportamento que têm sido observadas há algum tempo".

"São manifestações de comportamento pelas quais a OTAN responde e continuará respondendo", disse. 


Além disso, ele afirmou que os ministros da Defesa da OTAN confirmaram a disponibilidade de prosseguir o diálogo com a Rússia de embaixadores no âmbito do Conselho OTAN-Rússia em um futuro próximo, apesar das atuais tensões entre a Aliança e Moscou. 

As relações entre a OTAN e a Rússia deterioraram-se em março de 2014, após a reintegração da Crimeia à Rússia. O Kremlin reiteradamente afirmou que a Rússia não representa uma ameaça para a organização, mas não vai ignorar as ações de potencialmente perigosas para os seus interesses.


Postar um comentário

Postagens mais visitadas