Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

O que acontece quando desaparece um submarino como o argentino ARA San Juan

As autoridades argentinas continuam com as buscas para tentar localizar o submarino ARA San Juan, que estava em uma missão de treinamento e desapareceu na última quarta com 44 tripulantes a bordo.
BBC Brasil


A Marinha argentina revelou que, no último contato, o subcomandante afirmou que a embarcação apresentava um curto-circuito no sistema de baterias.


O submarino fazia o trajeto entre o Ushuaia, no sul do país, e a base naval de Mar del Plata, mais ao norte, quando deixou de se comunicar e sumiu dos radares. Segundo a Marinha, a tripulação teria comida e oxigênio para mais dois dias.

O governo argentino conta com a ajuda de vários países para realizar as buscas, incluindo Brasil e Estados Unidos.

Mas quais são principais dificuldades em uma operação para localizar um submarino? A BBC tenta responder a esta e a outras perguntas sobre o tema.

Por que submarinos não podem ser detectados?


Os submarinos são construídos para serem difíceis de se encontrar. O papel deles é participar, com frequênc…

Peterburguenses recebem navio militar brasileiro

Embarcação "Brasil" atracou na Anglískaia naberêjnaia e está aberta a visitação.


Iana Rubina | saint-petersburg.ru

Chegou a São Petersburgo na última quinta-feira (29) a embarcação de treinamento da Marinha brasileira "Brasil". Ela está atracada no cais Anglískaia Naberêjnaia e aberta a visitação. 


Brazil ship
Embarcação "Brasil" tem presença mais recorrente entre as estrangeiras em São Petersburgo,e realiza longos trajetos com seus cadetes todos os anos. Foto:PhotoXPress

No dia da chegada, o comandante da base marinha militar Leningrad fez uma visita protocolar a bordo da embarcação brasileira.

O evento aconteceu com a participação de representantes da base e o embaixador brasileiro na Rússia, Antonio Jose Vallim Guerreiro.

Além disso, os tripulantes da embarcação "Brasil" irão depositar coroas e flores no monumento à "Mãe pátria" no sábado (1).

Os cadetes brasileiros também devem, como parte da agenda em São Petersburgo, visitar a Academia Militar Naval Kuznetsov, o Museu Central Militar Naval e o museu de artes Hermitage. Em reciprocidade, esses devem receber os cadetes russos na embarcação.

O navio "Brasil" terá portas abertas ao público somente no dia de outubro, das 14h às 17h.

A embarcação, utilizada principalmente para prática dos cadetes, é a mais recorrente dentre as estrangeiras em visita a São Petersburgo.

Ela percorre longos trajetos todos os anos para que os aspirantes navais fortaleçam na prática o conhecimento teórico adquirido na academia naval.



Postar um comentário