Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

ONG: EUA mobiliza terroristas no sul da Síria para atacar Ghouta Oriental

Os militares norte-americanos estão mobilizando combatentes de diversos grupos armados com objetivo de atacar os subúrbios orientais de Damasco, disse à Sputnik o chefe da rede de direitos humanos na Síria, Ahmad Kazem.
Sputnik

"Neste momento os EUA estão juntando os combatentes do Daesh e outros grupos, inclusive os de Idlib, e tenta os transferir para At-Tanf e depois para Ghouta Oriental (subúrbio de Damasco), com objetivo de se contrapor ao exército sírio, que pretende liberar a região dos terroristas", disse Kazem. 


Segundo o defensor dos direitos humanos, os financiadores da Arábia Saudita ordenaram que os terroristas já localizados em Guta Oriental empreendam o máximo dos esforços para resistir às tropas de Damasco.

"Eles continuarão a atacar Damasco de forma caótica com seus morteiros", acrescentou o entrevistado.

Os terroristas, que tomaram o subúrbio oriental de Damasco, continuam a disparar contra os bairros centrais e residenciais da capital síria. Nesta qui…

Premiê de Israel receia 'últimas' iniciativas de Obama

O primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, receia que, durante os últimos meses de mandato, o presidente norte-americano, Barack Obama, possa apresentar uma iniciativa de paz para o Oriente Médio que "entre em contradição com os interesses do Estado judeu", levando a apoiar tal ideia no Conselho de Segurança da ONU. 

Sputnik

As informações são da assessoria do chefe do governo de Israel.
Presidente norte-americano Barack Obama e primeiro-ministro israelense Benjamin Netanyahu
Barack Obama e Benjamin Netanyahu © AP Photo/ Pablo Martinez Monsivais, foro de arquivo
Netanyahu acredita que o período entre as eleições de 8 de novembro e a posse do novo presidente seja perigoso, pois Obama poderá tentar 'organizar revanche' pelas tentativas fracassadas de avançar na questão de solução do conflito entre Palestina e Israel.

Segundo o comunicado de imprensa, Netanyahu "espera que as políticas dos EUA, que visam impedir aprovação das resoluções anti-israelenses no Conselho de Segurança da ONU, se mantenham".

De acordo com o jornal Haaretz, "as declarações de Netanyahu expressam preocupação dele e da chancelaria de Israel por Obama poder aproveitar o período entre as eleições e o final do seu mandato presidencial para deixar sua herança permanente na solução do conflito entre Palestina e Israel". 
Conforme a publicação, "Jerusalém acredita que Obama poderá expor sua visão da solução para o conflito e apoiar a resolução contra assentamentos no Conselho de Segurança da ONU".

Postar um comentário