Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

O que acontece quando desaparece um submarino como o argentino ARA San Juan

As autoridades argentinas continuam com as buscas para tentar localizar o submarino ARA San Juan, que estava em uma missão de treinamento e desapareceu na última quarta com 44 tripulantes a bordo.
BBC Brasil


A Marinha argentina revelou que, no último contato, o subcomandante afirmou que a embarcação apresentava um curto-circuito no sistema de baterias.


O submarino fazia o trajeto entre o Ushuaia, no sul do país, e a base naval de Mar del Plata, mais ao norte, quando deixou de se comunicar e sumiu dos radares. Segundo a Marinha, a tripulação teria comida e oxigênio para mais dois dias.

O governo argentino conta com a ajuda de vários países para realizar as buscas, incluindo Brasil e Estados Unidos.

Mas quais são principais dificuldades em uma operação para localizar um submarino? A BBC tenta responder a esta e a outras perguntas sobre o tema.

Por que submarinos não podem ser detectados?


Os submarinos são construídos para serem difíceis de se encontrar. O papel deles é participar, com frequênc…

Putin confirma encontro com Merkel, Hollande e Poroshenko

A administração do Kremlin confirmou a participação do presidente da Rússia, Vladimir Putin, no próximo encontro no formato do Quarteto da Normandia (Rússia, França, Alemanha e Ucrânia), marcado para acontecer amanhã (19), em Berlim, na Alemanha. 


Spuntik

“O presidente irá amanhã a Berlim para uma viagem de trabalho noturna, de menos de um dia, onde ele participará de conversações com [chanceler da Alemanha, Angela] Merkel, [presidente da França, François] Hollande e [presidente da Ucrânia, Pyotr] Poroshenko” – informou hoje (18) o porta-voz do presidente russo, Dmitry Peskov. 


Quarteto da Normandia: Vladimir Putin, Angela Merkel, Francois Hollande, e Pyotr Poroshenko.
Quarteto da Normandia © AP Photo/ Alexander Zemlianichenko


Ele destacou que o encontro foi definido na noite de segunda-feira (17), após negociações diretas entre assessores dos líderes do Quarteto.

Peskov explicou, que a reunião serve para atualizar o diálogo entre os líderes, e que, na situação atual, resoluções ou acordos concretos dificilmente serão alcançados. Ele reafirmou, no entanto, que a Rússia continua defendendo a necessidade do cumprimento dos Acordos de Minsk, principalmente do seu componente político, referente às autoridades ucranianas.

Peskov chamou ainda a atenção ao fato de a administração de Poroshenko anunciou que o encontro será realizado “com o objetivo de forçar a Rússia a cumprir os Acordos de Minsk”. 


“O uso desse tipo de formulação, escrita em língua russa no site do presidente da Ucrânia, mostra justamente como a situação é difícil e como Kiev não está disposto a cumprir as obrigações assumidas no âmbito dos Acordos de Minsk” – disse o porta-voz russo. 

Peskov frisou, no entanto, que, apesar dessa postura de Kiev, o presidente da Rússia se mantém aberto a disposto ao diálogo.


Postar um comentário