Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Pyongyang: 3 porta-aviões perto da Coreia do Norte são uma ameaça de guerra nuclear

A ONU "fecha os olhos aos exercícios de guerra nuclear dos EUA, que estão empenhados em causar um desastre catastrófico para a humanidade", declarou o embaixador norte-coreano na ONU, Ja Song-nam.
Sputnik

As autoridades norte-coreanas classificaram na segunda (13) o deslocamento sem precedentes de 3 grupos de porta-aviões dos EUA para a zona da península da Coreia como uma "postura de ataque".


O representante norte-coreano permanente na ONU, Ja Song-nam, expressou em uma carta enviada ao secretário-geral da ONU o descontentamento do seu governo com os exercícios militares de Seul, Tóquio e Washington. Estes, segundo o diplomata, estão criando "a pior situação para a península da Coreia e seus arredores".

"Os EUA são os principais responsáveis por escalar as tensões e comprometer a paz", declarou Ja Song-nam.

Além da presença de 3 porta-aviões estadunidenses (Nimitz, Ronald Reagan e Theodore Roosevelt), Washington continua realizando voos de bombarde…

Representantes da chancelaria norte-coreana fazem reunião secreta com delegados dos EUA

Altos representantes norte-coreanos realizam um encontro não oficial secreto na Malásia com especialistas dos EUA dedicado ao programa nuclear da Coreia do Norte.


Sputnik


Han Song-ryol, diretor do departamento dos EUA da chancelaria norte-coreana, confirmou essas informações ao canal KBS, destacando que as partes "trocaram opiniões sobre um leque de problemas de interesse". 


Míssil exibido durante desfile militar na Coreia do Norte
Desfile militar na Coreia do Norte © REUTERS/ James Pearson

Nas conversações, a parte norte-americana integra o ex-representante oficial do Departamento de Estado dos EUA Robert Galucci. Foi ele e o ex-chefe do departamento da inteligência dos EUA, Joseph DeTrani, que desempenharam o papel crucial na assinatura do Acordo-Quadro entre Pyongyang e Washington em 1994 que prevê a solução do problema nuclear.


Segundo o KBS, a reunião se iniciou às 10h00 de sexta-feira (21) terminou à meia-noite e continuou no sábado.

Vale lembrar que em 9 de setembro, apesar da proibição por parte do Conselho de Segurança, a Coreia do Norte realizou seu quinto teste nuclear, considerado o maior na história do país, com uma potência equivalente a 10 quilotoneladas de TNT. Todos os três mísseis lançados caíram na zona econômica exclusiva do Japão, o que foi avaliado como uma ameaça direta para a segurança deste país.

Postar um comentário