Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Radicais sírios estariam recebendo armamento dos EUA através da fronteira com Jordânia

Enquanto o exército sírio parece estar pronto para uma grande ofensiva na província de Daraa, os grupos radicais que operam na região estariam recebendo grandes remessas de material bélico "Made in USA".
Sputnik

Os grupos militantes que atuam no sul da Síria receberam uma grande quantidade de armas e munições fabricadas nos EUA, incluindo mísseis antitanque TOW, informou a agência de notícias FARS.

De acordo com a FARS, o armamento foi entregue através da fronteira com a Jordânia no âmbito de um novo plano dos EUA para assegurar mais apoio a estes grupos na Síria.

A agência informou também que os grupos militantes na província de Daraa começaram a se preparar para impedir a ofensiva do exército sírio.

No início deste mês, o exército sírio intensificou as ações no sudoeste do país, controlado por radicais, perto da fronteira com a Jordânia e as Colinas de Golã, ocupadas por Israel.

O Ministério da Defesa da Rússia acrescentou que as forças do governo sírio, apoiadas por um grande a…

Seis países da Otan enviarão forças para região do mar Negro

Alemanha e Turquia estão entre nações que reforçarão Leste Europeu. Reunião do Conselho Rússia-Otan também está na agenda da aliança ocidental.


ITAR-TASS

Até seis países da Otan estão preparados para enviar suas unidades terrestres, navais e da aéreas para a região do mar Negro em 2017, segundo declarou o secretário-geral da Aliança, Jens Stoltenberg. O anúncio ocorreu ao término do primeiro dia da reunião de ministros da Defesa da Otan, na quarta-feira (26). 


Unidades começarão a ser enviadas ao mar Negro no início de 2017 Foto:EPA/Vostock-photo

Segundo Stoltenberg, Alemanha, Canadá, Estados Unidos, Holanda, Polônia e Turquia já haviam confirmado seus planos de despachar unidades à Romênia para reforçar a presença da Otan no mar Negro.

Além disso, 17 Estados-membros da aliança ocidental irão enviar forças armadas para se juntar aos quatro batalhões multinacionais a serem implantados no Leste Europeu no início de 2017.

Albânia, Itália, Polônia e Eslovênia irão se associar ao Exército canadense já presente na Letônia; Bélgica, Croácia, França, Holanda, Luxemburgo e Noruega se juntarão aos alemães na Lituânia.

Enquanto isso, Dinamarca e França enviarão unidades para Estônia, onde os britânicos já estão instalados, e Romênia e Reino Unido reforçarão as tropas norte-americanas na Polônia.

Ainda segundo Stoltenberg, a Otan está disposta a realizar uma reunião com embaixadores do Conselho Rússia-Otan em “um futuro próximo”.

  
Postar um comentário

Postagens mais visitadas