Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

China tira mais um 'trunfo' aos EUA criando catapultas eletromagnéticas para porta-aviões

A China desenvolveu sua própria catapulta eletromagnética para os porta-aviões, sendo que anteriormente os EUA eram o único país que usava esse tipo de equipamento. Fazendo isso, o país asiático tem como objetivo melhorar a capacidade de combate dos seus grupos aeronavais.
Sputnik

Engenheiros chineses testaram o protótipo da catapulta eletromagnética de fabricação nacional com aviões de combate J-15, afirmou o contra-almirante chinês Yin Zhuo à edição China Daily. O alto responsável militar especificou que os aviões efetuaram "milhares de decolagens" usando a catapulta.


As catapultas dos porta-aviões são utilizadas para dar um impulso extra à aeronave (o que não é necessário se a aeronave decola do chão), devido à pequena pista de aterrissagem dos porta-aviões. Anteriormente, esse impulso era produzido por vapor.

O dispositivo eletromagnético usa um cabo de aço que liga o avião à catapulta e o faz decolar. De acordo com a mídia, o uso da catapulta foi conseguido devido ao sucess…

Seis países da Otan enviarão forças para região do mar Negro

Alemanha e Turquia estão entre nações que reforçarão Leste Europeu. Reunião do Conselho Rússia-Otan também está na agenda da aliança ocidental.


ITAR-TASS

Até seis países da Otan estão preparados para enviar suas unidades terrestres, navais e da aéreas para a região do mar Negro em 2017, segundo declarou o secretário-geral da Aliança, Jens Stoltenberg. O anúncio ocorreu ao término do primeiro dia da reunião de ministros da Defesa da Otan, na quarta-feira (26). 


Unidades começarão a ser enviadas ao mar Negro no início de 2017 Foto:EPA/Vostock-photo

Segundo Stoltenberg, Alemanha, Canadá, Estados Unidos, Holanda, Polônia e Turquia já haviam confirmado seus planos de despachar unidades à Romênia para reforçar a presença da Otan no mar Negro.

Além disso, 17 Estados-membros da aliança ocidental irão enviar forças armadas para se juntar aos quatro batalhões multinacionais a serem implantados no Leste Europeu no início de 2017.

Albânia, Itália, Polônia e Eslovênia irão se associar ao Exército canadense já presente na Letônia; Bélgica, Croácia, França, Holanda, Luxemburgo e Noruega se juntarão aos alemães na Lituânia.

Enquanto isso, Dinamarca e França enviarão unidades para Estônia, onde os britânicos já estão instalados, e Romênia e Reino Unido reforçarão as tropas norte-americanas na Polônia.

Ainda segundo Stoltenberg, a Otan está disposta a realizar uma reunião com embaixadores do Conselho Rússia-Otan em “um futuro próximo”.

  
Postar um comentário