Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

ONG: EUA mobiliza terroristas no sul da Síria para atacar Ghouta Oriental

Os militares norte-americanos estão mobilizando combatentes de diversos grupos armados com objetivo de atacar os subúrbios orientais de Damasco, disse à Sputnik o chefe da rede de direitos humanos na Síria, Ahmad Kazem.
Sputnik

"Neste momento os EUA estão juntando os combatentes do Daesh e outros grupos, inclusive os de Idlib, e tenta os transferir para At-Tanf e depois para Ghouta Oriental (subúrbio de Damasco), com objetivo de se contrapor ao exército sírio, que pretende liberar a região dos terroristas", disse Kazem. 


Segundo o defensor dos direitos humanos, os financiadores da Arábia Saudita ordenaram que os terroristas já localizados em Guta Oriental empreendam o máximo dos esforços para resistir às tropas de Damasco.

"Eles continuarão a atacar Damasco de forma caótica com seus morteiros", acrescentou o entrevistado.

Os terroristas, que tomaram o subúrbio oriental de Damasco, continuam a disparar contra os bairros centrais e residenciais da capital síria. Nesta qui…

Síria garantirá segurança de pessoas armadas saindo de Aleppo

O Governo da Síria diz que garantirá a segurança de todos que desejem abandonar a cidade de Aleppo, incluindo as pessoas armadas. A informação é do representante permanente da Síria na ONU, Bashar Jaafari.


Sputnik


O diplomata enviou uma carta ao Conselho de Segurança e ao secretário-geral da ONU em que garante a "segurança das pessoas que desejem abandonar a região" e também as pessoas armadas que desejem marchar a outros lugares com suas armas pessoais". 


Combatentes da milícia no campo dos refugiados palestino de Handarat no sudeste de Aleppo liberada dos terroristas, Síria
Combatentes da milícia em um campo de refugiados palestino © Sputnik/ Mikhail Alaeddin

A situação em Aleppo se agravou nos últimos meses com os combates se acirrando dentro da própria cidade em seus arredores; os jihadistas abrem fogo contra bairros residenciais, detém civis como reféns e impedem a chegada de ajuda humanitária. 


O Ocidente responsabiliza Damasco e seus aliados pela escalada das hostilidades em Aleppo que, segundo o Escritório da ONU para Assuntos Humanitários, provocou mais de 400 mortes desde que o Exército da Síria lançou sua operação contra os terroristas e grupos rebeldes na parte oriental de Aleppo, a segunda cidade mais importante da Síria.

Postar um comentário