Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Especialista: exército sírio deteve 300 militares franceses de diversas patentes

O presidente Vladimir Putin, em conversa com o presidente sírio Bashar Assad, em Sochi, declarou que, devido ao sucesso da luta antiterrorista das forças sírias e ao início do processo político, as tropas estrangeiras deveriam se retirar do território da Síria.
Sputnik

"A declaração de Vladimir Putin durante seu encontro com Bashar Assad, sobre a necessidade da retirada dos contingentes estrangeiros da Síria, arruína os sonhos dos agressores, que contam com a tentativa de realizar seus objetivos na região através de mercenários criminosos", disse à Sputnik Árabe Akram al Shalli, analista da Gestão Síria de Crise e Guerras Preventivas.

"Nas mãos do exército sírio há oficiais dos serviços de inteligência dos EUA, Grã-Bretanha, países árabes e Israel. Por exemplo, só o número de militares franceses de diversos escalões é de 300 pessoas. Notamos tentativas de exercer pressão sobre o governo sírio, inclusive para libertar os militares estrangeiros presos. Mas esses sonhos não p…

União Europeia pretende reforçar sanções contra sírios

A União Europeia pretende reforçar as sanções contra indivíduos e empresas sírias que apoiam o regime do país, tendo em vista a continuação da repressão na Síria. É o que diz a declaração final dos ministros das Relações Exteriores dos Estados membros da União Europeia.


Sputnik


"A União Europeia vai agir rapidamente, de acordo com os procedimentos estabelecidos, com vista a impor novas medidas restritivas contra indivíduos e entidades da Síria que apoiam o regime sírio, tendo em vista a continuação da repressão", afirmaram os chanceleres dos países do bloco europeu. 


Bandeiras da União Europeia próximo ao edifício da Comissão Europeia, Bruxelas
Comissão Europeia em Bruxelas © AFP 2016/ EMMANUEL DUNAND

Anteriormente, o ministro das Relações Exteriores da França, Jean-Marc Ayrault, havia declarado que os chanceleres dos países-membros da União Europeia iriam discutir opções para aumentar a pressão sobre o presidente sírio, Bashar Assad, e seus aliados. 


O conflito sírio acontece desde março de 2011 e, segundo os dados da ONU, já causou mais de 220 mil mortes.

Postar um comentário