Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Força Aérea israelense anuncia estreia global do caça F-35 em combate

Israel foi o primeiro país ao qual os Estados Unidos autorizaram a venda do caça invisível
Juan Carlos Sanz | El País
Jerusalém - A Força Aérea de Israel revelou nesta terça-feira que foi a primeira a utilizar em combate o F-35, o ultramoderno caça furtivo indetectável para os radares inimigos. O chefe da aeronáutica israelense, general Amikam Nirkin, fez o comunicado aos comandantes das forças aéreas de vários países reunidos ao norte de Tel Aviv.

O general Nirkin mostrou a seus colegas – procedentes dos EUA, Itália, França, Índia e Brasil, entre outros países – a imagem de vários F-35 sobre Beirute, enquanto confirmava que esses aviões tinham participado de ataques em duas frentes.

“O esquadrão do F-35 está em operação e já sobrevoa todo o Oriente Médio”, afirmou o chefe da força aérea.

Nirkin reiterou que, há duas semanas, a Guarda Revolucionária iraniana disparou 32 foguetes contra as Colinas de Golã, planalto sírio ocupado por Israel desde 1967 e que, em resposta à agressão, a aviação…

Airbus entregou 11 aviões A400M nos primeiros 9 meses de 2016

Alexandre Galante | Poder Aéreo

PARIS – A Airbus Defence and Space entregou 11 aeronaves de transporte militar A400M durante os primeiros nove meses deste ano, informou a empresa em sua declaração financeira do terceiro trimestre divulgada hoje. 


Airbus A-400M Atlas

Isso é cerca de metade dos 20 aviões planejados no início do ano, mas as entregas foram interrompidas pela descoberta em março de uma falha significativa na caixa de engrenagem da hélice, para a qual uma correção temporária está sendo implementada.

Em 2015, a Airbus entregou apenas 11 das 16 aeronaves que havia prometido aos seus clientes, e durante os primeiros quatro meses de 2016, só tinha entregue três – todos elas para a Real Força Aérea do Reino Unido.

“No lado militar, nós estamos enfrentando agora um sério desafio para a produção e entrega aos clientes do A400M devido a novas questões inesperadas com a caixa de velocidades da hélice do motor. É muito frustrante, mas nós vamos ter que trabalhar por isso com os nossos parceiros de motores”, Enders disse em um comunicado 28 de abril, sobre os seus resultados financeiros do primeiro trimestre.

No entanto, na declaração de hoje sobre os resultados de 9 meses, a empresa observa que “o cronograma de entrega de aeronaves foi fortemente deslocado para o Q4 (quarto trimestre).”

Em relação ao A400M, a Airbus disse que “progresso está sendo feito no lado industrial em termos de desenvolvimento de capacidades e governança do programa, embora a situação global do programa continue a ser um desafio. A frota já completou 10.000h de voo em serviço. ”

O comunicado acrescenta que “as negociações comerciais com a OCCAR e as nações ainda deverão ser feitas sobre a revisão do calendário de entrega e suas implicações”, o que é surpreendente, dado que estas conversações deveriam ter começado em 2014.

A Airbus acrescentou que “doravante, o resultado destas negociações não pode ser estimado com segurança.”

Hoje, a Airbus também observou uma queda acentuada no seu fluxo de caixa livre de 9 meses que “também inclui carga financeira significativa para o A400M,” mas não forneceu qualquer outra indicação do estado financeiro do programa.

Clique aqui para acessar o balanço financeiro total de 9 meses, no site da Airbus.



Postar um comentário