Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

O que acontece quando desaparece um submarino como o argentino ARA San Juan

As autoridades argentinas continuam com as buscas para tentar localizar o submarino ARA San Juan, que estava em uma missão de treinamento e desapareceu na última quarta com 44 tripulantes a bordo.
BBC Brasil


A Marinha argentina revelou que, no último contato, o subcomandante afirmou que a embarcação apresentava um curto-circuito no sistema de baterias.


O submarino fazia o trajeto entre o Ushuaia, no sul do país, e a base naval de Mar del Plata, mais ao norte, quando deixou de se comunicar e sumiu dos radares. Segundo a Marinha, a tripulação teria comida e oxigênio para mais dois dias.

O governo argentino conta com a ajuda de vários países para realizar as buscas, incluindo Brasil e Estados Unidos.

Mas quais são principais dificuldades em uma operação para localizar um submarino? A BBC tenta responder a esta e a outras perguntas sobre o tema.

Por que submarinos não podem ser detectados?


Os submarinos são construídos para serem difíceis de se encontrar. O papel deles é participar, com frequênc…

Daesh escava túneis para fugir de Mossul

No quadro da operação de libertação de Mossul, o exército governamental e as forças peshmerga conseguiram recuperar dos jihadistas 81 povoados e três vilas.


Sputnik


No âmbito da ofensiva em massa contra Mossul os militantes do Daesh escavam túneis e passagens subterrâneas para escapar aos soldados do exército e forças peshmerga e para se esconderem dos ataques aéreos da coalizão. 


Daesh escava túneis para fugir de Mossul
Túnel escavado pelo Daesh para fugir de Mossul © Sputnik/ Hikmet Durgun

Um jornalista da Sputnik Turquia tomou fotos e examinou alguns túneis na povoação de Hemdaniye, libertada recentemente do Daesh, e falou com o representante das forças peshmerga Merdem Fevzi. 


Hemdaniye, situada a 10 quilômetros de Mossul, foi libertada pelas forças peshmerga nove dias atrás. Ali foram encontrados vários túneis escavados pelos terroristas do Daesh. Um deles, com um metro de largura e 300 metros de comprimento, foi escavado dentro da mesquita da povoação. Dentro dos túneis foram encontrados objetos de primeira necessidade usados pelos jihadistas. Além disso, foi descoberto que os túneis escavados pelo Daesh foram eletrificados. 

Daesh escava túneis para fugir de Mossul
© Sputnik/ Hikmet Durgun

Merdem Fevzi disse à Sputnik que a povoação foi limpa dos militantes do Daesh na sequência de violentos confrontos:

“Os jihadistas organizaram uma forte resistência, mas por fim as forças peshmerga conseguiram vencê-la. Todos os 30 militantes do Daesh foram mortos. Neste momento, estão em curso trabalhos ativos de limpeza e desminagem do território. No quadro desses trabalhos nós encontramos numerosos túneis com centenas de metros de comprimento que os jihadistas escavaram para se esconderem neles dos bombardeamentos da coalizão e, se fosse preciso, para escaparem. Os militantes dormiam e viviam dentro destes túneis esperando pelo fim dos ataques aéreos. A terra que ficava após o processo de escavação foi colocada por eles em sacos que depois foram usados para mascarar a entrada dos túneis. Nós supomos que a maior parte dos túneis foi escavada pelos militantes pouco antes do início da operação de Mossul.”
 

Em 16 de outubro de 2016, as Forças Armadas do Iraque, juntamente com outros grupos armados, que incluem as formações curdas peshmerga, iniciaram a ofensiva contra Mossul, uma das duas "capitais" do grupo terrorista Daesh.


Postar um comentário