Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Rússia testará novo avião de transporte militar até o final do ano

Il-112V deverá substituir modelos soviéticos An-24 e An-26, considerados obsoletos.
Nikolai Litôvkin | Russia Beyond

A nova aeronave de transporte militar Il-112V completou os testes de fábrica e está sendo preparada para o primeiro voo, que está previsto para o final de 2018.


Caso os testes sejam bem sucedidos, o Il-112V substituirá nas Forças Armadas russas os modelos An-24 e An-26, desenvolvidos no início dos anos 1960.

O Ilyushin Il-112 é um avião de transporte militar leve de asa alta que está sendo desenvolvido pela Ilyushin Aviation Complex para transporte de cargas militares, equipamentos e pessoal.

Sua capacidade de carga máxima "útil" a bordo será de até cinco toneladas.

Os projetistas pretendem desenvolver duas versões do avião: uma com hangares estendidos para o transporte de equipamentos militares, carga e soldados; e outra, civil, para o transporte de passageiros e carga leve.

O Il-112V é um monoplano com configuração aerodinâmica tradicional e dois poderosos motores…

EUA vetam venda de avião da Embraer à Nigéria

Parceria impede venda à Nigéria por violação de direitos humanos


Diário do Poder

Os Estados Unidos podem ter vetado a venda ao governo da Nigéria de ao menos 10 aviões A-29 Super Tucanos, produzidos em parceria da Embraer com a americana Sierra Nevada. As aeronaves, consideradas de ataque leve, seriam utilizadas no combate a terroristas do grupo Boko Haram. O veto americano é atribuído às acusações de desrespeito sistemático dos direitos humanos por militares nigerianos. 


A-29 Super Tucano

Em 2015, os EUA impediram compra de helicópteros de combate pela Nigéria de Israel pela mesma razão: “desrespeito de direitos humanos”.

A Leahy Law proíbe os EUA de fornecerem material bélico a países onde os direitos humanos não são integralmente respeitados.

A Embraer informou que não comenta “vendas não concretizadas” e classifica quaisquer informações sobre o caso como “especulativas”.

A Embraer e a Sierra Nevada venderam vinte Super Tucanos ao governo do Afeganistão por R$ 1,5 bilhão, em 2013.



Postar um comentário

Postagens mais visitadas