Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

O que acontece quando desaparece um submarino como o argentino ARA San Juan

As autoridades argentinas continuam com as buscas para tentar localizar o submarino ARA San Juan, que estava em uma missão de treinamento e desapareceu na última quarta com 44 tripulantes a bordo.
BBC Brasil


A Marinha argentina revelou que, no último contato, o subcomandante afirmou que a embarcação apresentava um curto-circuito no sistema de baterias.


O submarino fazia o trajeto entre o Ushuaia, no sul do país, e a base naval de Mar del Plata, mais ao norte, quando deixou de se comunicar e sumiu dos radares. Segundo a Marinha, a tripulação teria comida e oxigênio para mais dois dias.

O governo argentino conta com a ajuda de vários países para realizar as buscas, incluindo Brasil e Estados Unidos.

Mas quais são principais dificuldades em uma operação para localizar um submarino? A BBC tenta responder a esta e a outras perguntas sobre o tema.

Por que submarinos não podem ser detectados?


Os submarinos são construídos para serem difíceis de se encontrar. O papel deles é participar, com frequênc…

Exército sírio destrói unidade da Frente Fatah al-Sham na província de Daraa

Os confrontos entre o exército sírio e o grupo terrorista Frente Fatah al-Sham (ex-Frente al-Nusra) estão ocorrendo na província sudoeste de Daraa na Síria e já deixaram pelo menos 15 feridos e mortos, informou a agência SANA news na quinta-feira (10) ao citar fontes.


Sputnik


Segundo os dados, as forças do governo sírio destruíram uma unidade da Frente Fatah al-Sham na província de Daraa. De acordo com SANA news, os militantes perderam a maior parte de seu equipamento e armas. 


Fumaça liberada em ataque aéreo realizado pelas forças do governo sírio numa região da província de Daraa tomada por rebeldes, sul da Síria, 26 de outubro de 2016
Província de Daraa, na Síria © AFP 2016/ MOHAMAD ABAZEED

Nas últimas semanas, a mídia tem informado que o exército sírio fez avanços consideráveis contra os extremistas na província de Daraa, que faz fronteira com a Jordânia. Segundo dados, nessa província as forças dos EUA treinavam um grupo de rebeldes sírios. 


Desde março de 2011, Síria vive um conflito armado no qual o governo enfrenta grupos de oposição armados e organizações terroristas, incluindo Daesh e Frente al-Nusra (proibidos na Rússia e em vários outros países). A guerra na Síria, segundo avaliações da ONU, já provocou a morte de 300 a 400 mil pessoas.

Postar um comentário