Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Pyongyang: 3 porta-aviões perto da Coreia do Norte são uma ameaça de guerra nuclear

A ONU "fecha os olhos aos exercícios de guerra nuclear dos EUA, que estão empenhados em causar um desastre catastrófico para a humanidade", declarou o embaixador norte-coreano na ONU, Ja Song-nam.
Sputnik

As autoridades norte-coreanas classificaram na segunda (13) o deslocamento sem precedentes de 3 grupos de porta-aviões dos EUA para a zona da península da Coreia como uma "postura de ataque".


O representante norte-coreano permanente na ONU, Ja Song-nam, expressou em uma carta enviada ao secretário-geral da ONU o descontentamento do seu governo com os exercícios militares de Seul, Tóquio e Washington. Estes, segundo o diplomata, estão criando "a pior situação para a península da Coreia e seus arredores".

"Os EUA são os principais responsáveis por escalar as tensões e comprometer a paz", declarou Ja Song-nam.

Além da presença de 3 porta-aviões estadunidenses (Nimitz, Ronald Reagan e Theodore Roosevelt), Washington continua realizando voos de bombarde…

Exército sírio repele forte ataque de terroristas nos arredores de Damasco

O exército governamental da Síria repeliu na quarta-feira (9) um forte ataque contra suas posições a sudoeste de Damasco, disse Yevgeny Orel à RIA Novosti.


Sputnik


Segundo a fonte, os combates encarniçados com grupos da Frente Fatah al-Sham (que antes se chamava Frente al-Nusra, organização proibida na Rússia) ocorreram perto da povoação de Khan-al-Sheikh. Khan-al-Sheikh é precisamente um dos principais baluartes de militantes da Frente Fatah al-Sham nos arredores do sudoeste da capital síria. No início de outubro, os militares se aproximaram destes bairros, no entanto até agora ainda não conseguiram remover daí os terroristas. 


Daraya, um subúrbio de Damasco, durante combates entre o Exército Árabe sírio e terroristas
Daraya, subúrbio de Damasco © Sputnik/ Mikhail Alaeddin

"O assalto terrorista foi rechaçado. Os extremistas sofreram baixas numerosas e foram postos em fuga", disse o interlocutor da agência, indicando que as baixas dos atacantes foram de dezenas de efetivos. 


Ao mesmo tempo, os grupos ilegais baseadas no bairro de Jobar, em Guta Oriental, renovaram os bombardeios dos bairros residenciais de Damasco. Na véspera, eles atacaram o bairro Al-Mazza 86, o que resultou na morte de uma pessoa, outras quatro estão feridas, todos são moradores locais. 

Não há nenhuns dados operacionais sobre possíveis vítimas ou feridos por causa dos bombardeios de hoje. 

O conflito militar continua na Síria desde março de 2011. O exército governamental luta contra combatentes de diferentes grupos militares. Os dados sobre o número de vítimas divergem. Segundo dados da ONU, são já 300 mil os sírios mortos no conflito.


Postar um comentário