Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Morte made in Brazil: conflitos no Oriente Médio alavancam exportação de armamento do país

Uma missão árabe chegou ao Brasil interessada na compra de cargueiros KC-390 fabricados pela Embraer. A visita é resultado do esforço do Grupo Parlamentar Brasil-Arábia Saudita, criado no início deste mês, para aproximar os dois países no campo de defesa militar.
Sputnik

O KC-390 vai substituir os Hércules C-130 da Força Aérea Brasileira (FAB), é o maior avião produzido na América e foi concebido como um jato militar de transporte, anunciado pela primeira vez na edição de 2007 da Latin America Aero & Defence (LAAD), no Rio de Janeiro. A produção do avião, com capacidade para 23 toneladas de carga, envolve parcerias com fornecedores de peças de Argentina, Portugal e República Tcheca. Com um custo unitário de US$ 85 milhões, o KC-390, em fase final de testes, tem recebido propostas de compra de vários países.



A compra do cargueiro, porém, é apenas um detalhe na exportação brasileira de armamentos não só para a Arábia Saudita, como também para vários países do Oriente Médio e do Norte d…

F-35B pega fogo em voo

Guilherme Poggio | Poder Aéreo
 
Um jato F-35B de decolagem e pouso vertical do Corpo de Fuzileiros Navais dos EUA sofreu seu primeiro grande acidente quando um incêndio irrompeu na baia de armas da aeronave durante um voo de treinamento. O piloto não se feriu e pousou o avião em segurança na base de Beaufort, na Carolina do Sul. 


F-35B em testes para a IOC - foto 2 USAF
Lockheed Martin F-35 Lightining | Foto: USAF

O incidente ocorreu em 27 de outubro. Uma investigação sobre o assunto está em andamento e é muito cedo para determinar o que pode ter causado o incêndio.

Este é o primeiro incidente Classe A ocorrido com um F-35B, disse a porta-voz do Corpo de Fuzileiros Navais, Sarah Burns. Tais percalços envolvem perda de vida ou danos de mais de US $ 2 milhões.

Este é o segundo incidente de maior gravidade do programa F-35 desde setembro, quando um F-35A da USAF pegou fogo durante um exercício na base Mountain Home, Idaho.

O incidente com o avião da USAF ocorreu pouco depois da Força Aérea descobrir que o isolamento dos dutos de refrigeração do F-35A estava se desintegrando no interior do tanque de combustível, levando o serviço a suspender as operações de voo de 15 F-35A.

O F-35B não tem o mesmo problema, disse Mike Rein, porta-voz do contratado principal Lockheed Martin.

“A questão tubo de refrigerante só ocorreu no modelo F-35A”, disse Rein.


Postar um comentário