Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Força Aérea israelense anuncia estreia global do caça F-35 em combate

Israel foi o primeiro país ao qual os Estados Unidos autorizaram a venda do caça invisível
Juan Carlos Sanz | El País
Jerusalém - A Força Aérea de Israel revelou nesta terça-feira que foi a primeira a utilizar em combate o F-35, o ultramoderno caça furtivo indetectável para os radares inimigos. O chefe da aeronáutica israelense, general Amikam Nirkin, fez o comunicado aos comandantes das forças aéreas de vários países reunidos ao norte de Tel Aviv.

O general Nirkin mostrou a seus colegas – procedentes dos EUA, Itália, França, Índia e Brasil, entre outros países – a imagem de vários F-35 sobre Beirute, enquanto confirmava que esses aviões tinham participado de ataques em duas frentes.

“O esquadrão do F-35 está em operação e já sobrevoa todo o Oriente Médio”, afirmou o chefe da força aérea.

Nirkin reiterou que, há duas semanas, a Guarda Revolucionária iraniana disparou 32 foguetes contra as Colinas de Golã, planalto sírio ocupado por Israel desde 1967 e que, em resposta à agressão, a aviação…

Força Estratégica de Mísseis da Rússia testa robô-guardião de combate com lança-granadas

A Força Estratégica de Mísseis realiza os testes de um robô-guardião dos silos de lançamento de mísseis, de acordo com a informação de Ministério da Defesa russo. 


Sputnik

"Em 2016, na unidade de mísseis de Kozelsk (distrito de Kaluga) decorreram os testes de combate do sistema robótico de proteção de instalações estacionárias da Força Estratégica de Mísseis. O conjunto está equipado com sistemas de armas ligeiras e lança-granadas modernos. Ele pode fazer fogo de precisão com arco de fogo de 360 graus comandado por um artilheiro à distância de até 400 metros", diz o comunicado de imprensa.


Ponto de comando de Força Estratégica de Mísseis, região de Orenburg, Rússia
Posto de comando na região de Orenburg © Sputnik/ Vladimir Fedorenko


O sistema estará ativo nas posições de lançamento dos regimentos de mísseis.

Além disso, este ano serão realizadas adaptações das instalações a outros tipos de sistemas de segurança, incluindo um sistema robótico móvel. Ele foi projetado para reconhecimento, detecção e eliminação de alvos fixos e móveis, apoio de fogo a destacamentos e proteção de instalações importantes. 


De acordo com o comunicado, ele também tem capacidade para apontar armas, acompanhar e atingir alvos em modos automático e semiautomático e está equipado com meios de reconhecimento eletrônico e óptico. 

Outro tipo de meio de segurança, que já é utilizado nas forças armadas, é o veículo militar de antissabotagem Typhoon-M. Em 2016, a Força Estratégica de Mísseis recebeu 14 desses veículos, diz o Ministério da Defesa.

A particularidade deste veículo reside no fato de, entre outros meios de reconhecimento, ele possuir um drone e poder detectar o inimigo a uma distância de cinco quilômetros.

Postar um comentário