Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

VÍDEO mostra fragata norueguesa afundando, tendo colidido após manobras da OTAN

A mídia divulgou novos vídeo e fotos da fragata norueguesa KMN Helge Ingstad, que colidiu com o navio petroleiro Sola TS junto à costa norueguesa em circunstâncias desconhecidas ao regressar das manobras da OTAN.
Sputnik

A fragata ficou com um grande rombo a estibordo atravessando a linha de água, sete marinheiros ficaram feridos. A tripulação abandonou o navio acidentado, que depois foi rebocado para águas menos profundas para evitar seu afundamento total.


Uns dias após o acidente (8), a fragata continua parcialmente acima da superfície da água, mas está completamente assente no fundo. Mais de 10 toneladas de combustível para helicópteros vazou para o mar.

Até o momento, não há nenhumas informações sobre o estado do armamento a bordo, incluindo mísseis de cruzeiro e antiaéreos, torpedos e artilharia.

O petroleiro Sola TS, por sua parte, não sofreu nenhum dano durante a colisão.

As razões do incidente estão sendo investigadas. Entre as possíveis causas estão a navegação da fragata em reg…

Força Estratégica de Mísseis da Rússia testa robô-guardião de combate com lança-granadas

A Força Estratégica de Mísseis realiza os testes de um robô-guardião dos silos de lançamento de mísseis, de acordo com a informação de Ministério da Defesa russo. 


Sputnik

"Em 2016, na unidade de mísseis de Kozelsk (distrito de Kaluga) decorreram os testes de combate do sistema robótico de proteção de instalações estacionárias da Força Estratégica de Mísseis. O conjunto está equipado com sistemas de armas ligeiras e lança-granadas modernos. Ele pode fazer fogo de precisão com arco de fogo de 360 graus comandado por um artilheiro à distância de até 400 metros", diz o comunicado de imprensa.


Ponto de comando de Força Estratégica de Mísseis, região de Orenburg, Rússia
Posto de comando na região de Orenburg © Sputnik/ Vladimir Fedorenko


O sistema estará ativo nas posições de lançamento dos regimentos de mísseis.

Além disso, este ano serão realizadas adaptações das instalações a outros tipos de sistemas de segurança, incluindo um sistema robótico móvel. Ele foi projetado para reconhecimento, detecção e eliminação de alvos fixos e móveis, apoio de fogo a destacamentos e proteção de instalações importantes. 


De acordo com o comunicado, ele também tem capacidade para apontar armas, acompanhar e atingir alvos em modos automático e semiautomático e está equipado com meios de reconhecimento eletrônico e óptico. 

Outro tipo de meio de segurança, que já é utilizado nas forças armadas, é o veículo militar de antissabotagem Typhoon-M. Em 2016, a Força Estratégica de Mísseis recebeu 14 desses veículos, diz o Ministério da Defesa.

A particularidade deste veículo reside no fato de, entre outros meios de reconhecimento, ele possuir um drone e poder detectar o inimigo a uma distância de cinco quilômetros.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas