Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Exército sírio bombardeia terroristas restantes no sul do país (VIDEO)

O exército sírio retomou os ataques de artilharia maciços contra os terroristas restantes na região de Tulul al Safa no deserto de As-Suwayda, no sul do país, depois de eles terem violado a trégua, segundo uma fonte do Exército.
Sputnik

De acordo com uma fonte que falou com a Sputnik Árabe, na terça-feira (16), o Exército sírio e os terroristas que ocupam as colinas de Tulul al Safa firmaram um acordo de cessar-fogo, segundo o qual os combatentes da Frente al-Nusra (organização terrorista proibida na Rússia e em vários outros países) se comprometeram a entregar as armas depois de serem cercados e sem saída.


Contudo, na manhã da quarta-feira (17) os terroristas atacaram as unidades do Exército sírio. Por sua vez, os soldados repeliram o ataque com êxito e contra-atacaram. Como resultado, dezenas de militantes foram mortos ou feridos. O Exército resolveu retomar os ataques maciços com peças de artilharia apoiadas do ar, tendo como objetivo eliminar as forças terroristas restantes até a épo…

Índia 'vinga' morte de soldados na fronteira com Paquistão

Pelo menos quatro civis morreram e sete ficaram feridos devido a um grande ataque das forças indianas na linha divisória na Caxemira, informou na quarta-feira (23) o serviço de imprensa do exército paquistanês. 


Sputnik

Segundo a mídia indiana, o exército usou tanto morteiros, como armas leves fazendo fogo sobre as posições do exército paquistanês. 


Forças de segurança da Índia em Pampore, nos arredores de Srinagar, Caxemira
Militares indianos próximo a Caxemira © AP Photo/ Dar Yasin


Por sua vez, o serviço de imprensa do Paquistão afirma que foi alvejado um ônibus com civis. A edição Dawn cita a polícia que comunicou a morte de 9 pessoas e 11 feridos.

As relações entre a Índia e o Paquistão se deterioraram após setembro do ano passado, quando uma base do exército indiano foi atacada no estado de Jammu e Caxemira.

Nova Delhi acusou do ataque, que deixou 19 soldados indianos mortos, os terroristas que penetraram na Índia a partir do território controlado pelo Paquistão. Islamabad, entretanto, negou o envolvimento no incidente. 


Os exércitos da Índia e do Paquistão na Caxemira estão separados por uma linha de controle na qual se têm registrado incidentes quase diários nas últimas semanas.


Postar um comentário

Postagens mais visitadas