Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Putin passa para Trump a responsabilidade de resolver conflito na Síria

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, passou a bola para que o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, seja o responsável por resolver o conflito na Síria.
EFE

Helsinque - Em entrevista coletiva conjunta realizada nesta segunda-feira, em Helsinque, após a primeira cúpula entre os dois líderes, Putin também deu para Trump uma bola oficial da Copa do Mundo.

"No que se refere ao fato de a bola da Síria estar no nosso telhado, senhor presidente, o senhor acaba de dizer que organizamos com sucesso o Mundial de Futebol. Portanto, quero agora entregar esta bola. Agora, a bola está do seu lado", disse Putin.

O presidente russo fazia uma referência a uma frase do secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, que havia afirmado que a bola para resolver o conflito na Síria estava no telhado do Kremlin.

Trump agradeceu pelo presente e disse estar confiante de que EUA, México e Canadá organizarão em 2026 uma Copa do Mundo tão bem-sucedida como a da Rússia.

Na sequência, o presidente americ…

Instalação de bases iranianas no exterior seria '10 vezes mais eficaz que energia nuclear'

O Irã está considerando instalar bases navais na costa do Iêmen e Síria, que teria um grande efeito dissuasório ante seus potenciais inimigos, informa a agência de notícias iraniana Tasnim. 

Sputnik

"Um dia necessitaremos de bases navais na costa do Iêmen e Síria, e precisamos de infraestrutura necessária para elas no âmbito do direito marítimo internacional", disse o chefe do Estado Maior iraniano, general Mohammad Hossein Baqeri, durante reunião dos comandantes da Marinha, realizada neste sábado (26) em Teerã.

Navios de guerra da Marinha do Irã
Navios da Marinha do Irã © AP Photo/ Fars News Agency, Mahdi Marizad

O efeito dissuasório de possuir bases navais em países estrangeiros "poderia ser dez vezes mais eficaz do que a energia nuclear", disse Baqeri, salientando que potenciais inimigos devem ser proibidos de adentrar nos territórios iranianos, forçando seus navios de guerra a ficarem longe da costa da República Islâmica.

Ele acrescentou que Teerã necessita de frota no Oceano Índico, similar a que se encontra no Golfo de Omã. O general pediu que a Marinha melhorasse suas atividades de inteligência através do aprimoramento de tecnologias de satélite e ciberespaço, bem como de drones navais.
Postar um comentário

Postagens mais visitadas