Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Israel prende o governador palestino de Jerusalém

Motivo da detenção foram crimes cometidos na Cisjordânia ocupada, segundo a Organização para a Libertação da Palestina.
France Presse

Israel prendeu o governador palestino de Jerusalém por crimes que teria cometido na Cisjordânia ocupada, que não foram especificados, informou a Organização para a Libertação da Palestina (OLP).

O governador Adnan Gheith foi detido no sábado (20) à noite no bairro palestino de Beit Hanina, em Jerusalém Oriental, ocupada e anexada por Israel. Será apresentado a um tribunal dentro de quatro dias, afirma a OLP em um comunicado.

Para o dirigente da OLP Saeb Erakat, a detenção é "um novo passo contra a presença palestina em Jerusalém" e constitui uma violação da legislação israelense a respeito das instituições palestinas da cidade.

"As ameaças contra dirigentes palestinos, sua detenção, inclusive o 'sequestro' do governador Gheith, são parte de um plano que pretende sufocar todas as bases de uma solução política com dois Estados e com as f…

Irã comenta a conduta 'pouco profissional' de militares dos EUA no Golfo Pérsico

A presença dos militares norte-americanos no Golfo Pérsico cria um risco de conflito na região. A agência Fars cita a declaração de um representante do Ministério da Defesa iraniano sobre conduta "inoportuna e pouco profissional" dos militares norte-americanos no Golfo Pérsico.


Sputnik


Anteriormente, foi informado que o navio do Corpo de Guardiões da Revolução Islâmica (CGRI) do Irã apontou armas em direção ao helicóptero da Marinha dos EUA no Estreito de Ormuz, em 26 de novembro. Segundo o Pentágono, o incidente ocorreu quando o helicóptero SH-60 voava à distância de 800 metros de dois navios iranianos nas águas internacionais. Os representantes do Ministério da Defesa iraniano se referiram às ações como provocação. 


Navios de guerra da Marinha do Irã
Navios da Marinha do Irã © AP Photo/ Fars News Agency, Mahdi Marizad

Segundo um representante do CGRI citado pela agência Fars, "não é segredo para ninguém que o maior problema no Golfo Pérsico é a presença dos militares norte-americanos que, por sua conduta não profissional, querem demonstrar que a situação está anormal".


O representante destacou que navios internacionais atravessam o Estreito de Ormuz diariamente, sem quaisquer problemas, em conformidade com a legislação internacional. Apenas os EUA expressaram seu descontentamento, acusando o Irã. Na opinião do representante, por agir dessa forma, os EUA estão preocupados somente com seus próprios objetivos.

Ao mesmo tempo o representante deixou claro que a Marinha do CGRI continuará suas missões nas águas territoriais do Irã e não vai prestar atenção às declarações dos EUA.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas