Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Pyongyang: 3 porta-aviões perto da Coreia do Norte são uma ameaça de guerra nuclear

A ONU "fecha os olhos aos exercícios de guerra nuclear dos EUA, que estão empenhados em causar um desastre catastrófico para a humanidade", declarou o embaixador norte-coreano na ONU, Ja Song-nam.
Sputnik

As autoridades norte-coreanas classificaram na segunda (13) o deslocamento sem precedentes de 3 grupos de porta-aviões dos EUA para a zona da península da Coreia como uma "postura de ataque".


O representante norte-coreano permanente na ONU, Ja Song-nam, expressou em uma carta enviada ao secretário-geral da ONU o descontentamento do seu governo com os exercícios militares de Seul, Tóquio e Washington. Estes, segundo o diplomata, estão criando "a pior situação para a península da Coreia e seus arredores".

"Os EUA são os principais responsáveis por escalar as tensões e comprometer a paz", declarou Ja Song-nam.

Além da presença de 3 porta-aviões estadunidenses (Nimitz, Ronald Reagan e Theodore Roosevelt), Washington continua realizando voos de bombarde…

Japão promete responder à instalação de sistemas de mísseis russos nas Curilas

O Japão tomará as medidas cabíveis face à implantação de sistemas de mísseis russos nas ilhas de Iturup e Kunashir, declarou aos jornalistas o chanceler japonês Fumio Kishida.


Sputnik


Na terça-feira o jornal oficial da Frota do Pacífico da Rússia, Boevaya Vakhta, informou sobre a instalação de sistemas de mísseis costeiros Bal e Bastion nas Ilhas Curilas. 


Sistema de mísseis costeiros Bastion durante exercícios na região de Primorie, no Extremo Oriente da Rússia
Sistema de mísseis Bastion © Sputnik/ Vitaly Ankov

Segundo a fonte, os militares das divisões de mísseis estão se preparando para realizar exercícios de tiro. 


"Atribuímos a isso grande importância, depois de recebermos os detalhes vamos reagir da forma mais adequada", informa a agência Kyodo citando o chanceler. 

Os sistemas Bastion, com mísseis de cruzeiro Onix, e Bal, com mísseis de cruzeiro X-35, têm por objetivo garantir a defesa da costa marítima e são capazes de destruir vários tipos de navios. 

Em novembro, o sistema Bastion instalado na Síria foi usado pela primeira vez para atacar alvos terrestres dos terroristas.

Em agosto deste ano, o ministro da Defesa russo Sergei Shoigu anunciou que, em 2015, no Extremo Oriente da Rússia foi criado um sistema de defesa costeira – desde a costa sul da região de Primorie até o Ártico, medida necessária para proteger a navegação da Frota do Pacífico nas zonas marítimas do Extremo Oriente e do Norte e para aumentar a estabilidade militar das forças nucleares estratégicas.

Tóquio reclama a soberania das ilhas Iturup, Kunashir, Shikotan e Khabomai, referindo-se ao Tratado de Shimoda sobre comércio e fronteiras assinado em 1855. Moscou, por sua vez, considera que Ilhas Curilas do sul passaram a pertencer à União Soviética em resultado da Segunda Guerra Mundial e que a soberania da Rússia sobre esses territórios não pode ser contestada.



Postar um comentário