Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

O que acontece quando desaparece um submarino como o argentino ARA San Juan

As autoridades argentinas continuam com as buscas para tentar localizar o submarino ARA San Juan, que estava em uma missão de treinamento e desapareceu na última quarta com 44 tripulantes a bordo.
BBC Brasil


A Marinha argentina revelou que, no último contato, o subcomandante afirmou que a embarcação apresentava um curto-circuito no sistema de baterias.


O submarino fazia o trajeto entre o Ushuaia, no sul do país, e a base naval de Mar del Plata, mais ao norte, quando deixou de se comunicar e sumiu dos radares. Segundo a Marinha, a tripulação teria comida e oxigênio para mais dois dias.

O governo argentino conta com a ajuda de vários países para realizar as buscas, incluindo Brasil e Estados Unidos.

Mas quais são principais dificuldades em uma operação para localizar um submarino? A BBC tenta responder a esta e a outras perguntas sobre o tema.

Por que submarinos não podem ser detectados?


Os submarinos são construídos para serem difíceis de se encontrar. O papel deles é participar, com frequênc…

Militares britânicos consideram Armata o tanque mais revolucionário da geração

A inteligência militar britânica acredita que o tanque russo T-14 Armata é o resultado mais revolucionário em construção de tanques nos últimos 50 anos, escreve o jornal Sunday Telegraph, citando um documento interno do Ministério da Defesa do Reino Unido. 


Sputnik

"Sem exagero algum, o Armata representa o avanço qualitativo mais revolucionário na construção de tanques em meio século, e não é de admirar que ele tenha feito sensação", diz o documento, acrescentando que "em sua versão completa, o Armata justifica todos os gastos, sendo o tanque mais revolucionário da geração". 


Tanque de guerra T-14 Armata
T-14 Armata © Sputnik/ Aleksandr Vilf


Além disso, a inteligência militar britânica questiona por que o Governo do Reino Unido não tem planos para de criar nos próximos 20 anos um carro de combate que possa competir com o tanque russo e põe em dúvida a capacidade do país de fazer frente à ameaça que representa o Armata.

O Sunday Telegraph esclarece, no entanto, que não se trata de uma declaração oficial do Ministério da Defesa britânico.

Desenvolvido exclusivamente na Rússia, o T-14 Armata é pioneiro da terceira geração de carros de combate principais fabricados após a Segunda Guerra Mundial. 


O T-14 Armata é o único tanque de terceira geração construído após a guerra desenvolvido pela Rússia. A plataforma universal Armata permite produzir, além de tanques, veículos de combate de infantaria e transportes blindados pesados, veículos de apoio a tanques, de comando e controle e de reconhecimento.


Postar um comentário