Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Pyongyang: 3 porta-aviões perto da Coreia do Norte são uma ameaça de guerra nuclear

A ONU "fecha os olhos aos exercícios de guerra nuclear dos EUA, que estão empenhados em causar um desastre catastrófico para a humanidade", declarou o embaixador norte-coreano na ONU, Ja Song-nam.
Sputnik

As autoridades norte-coreanas classificaram na segunda (13) o deslocamento sem precedentes de 3 grupos de porta-aviões dos EUA para a zona da península da Coreia como uma "postura de ataque".


O representante norte-coreano permanente na ONU, Ja Song-nam, expressou em uma carta enviada ao secretário-geral da ONU o descontentamento do seu governo com os exercícios militares de Seul, Tóquio e Washington. Estes, segundo o diplomata, estão criando "a pior situação para a península da Coreia e seus arredores".

"Os EUA são os principais responsáveis por escalar as tensões e comprometer a paz", declarou Ja Song-nam.

Além da presença de 3 porta-aviões estadunidenses (Nimitz, Ronald Reagan e Theodore Roosevelt), Washington continua realizando voos de bombarde…

Mísseis da Força Aérea de Israel atingem subúrbio de Damasco

Aviões da Força Aérea de Israel lançaram na quarta-feira (30) dois mísseis que caíram no território da província síria de Damasco, informou a televisão estatal da Síria.


Sputnik


Segundo transmitido, o incidente aconteceu ao amanhecer. Destaca-se que o ataque foi realizado a partir do espaço aéreo libanês. Ambos os obuses atingiram a região de Sabura, localizada nos arredores da capital síria de Damasco. Ninguém foi atingido. 


Subúrbio de Damasco de Daraia onde as forças sírias lutam contra terroristas, Síria (foto de arquivo)
Subúrbio de Damasco, Síria © Sputnik/ Mikhail Alaeddin

Mais cedo, fontes do exército da Defesa de Israel informaram que terroristas do Daesh (organização terrorista proibida na Rússia e em muitos outros países) alvejaram militares israelenses no sul das Colinas de Golã. As forças israelenses responderam com fogo contra os extremistas na Síria.


Postar um comentário