Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Turquia adverte exército sírio contra entrada em Manbij

O comunicado foi divulgado poucos dias depois de pelo menos quatro soldados americanos terem sido mortos em um atentado suicida na cidade de Manbij, no norte da Síria, cuja responsabilidade foi assumida pelo Daesh (grupo terrorista proibido em Rússia e em vários outros países).
Sputnik

O porta-voz do Ministério das Relações Exteriores turco, Hami Aksoy, alertou as Forças Armadas do governo sírio para que não tentassem entrar na cidade de Manbij, localizada no norte da Síria.


"Às Unidades de Proteção Popular curdas na Síria (YPG) não deveria ser permitido deixar que as forças do regime [do presidente sírio Bashar Assad] entrem em Manbij", disse Aksoy em uma entrevista coletiva na sexta-feira (18). Ele também destacou que "a retirada das tropas norte-americanas da Síria não deveria ajudar os terroristas das YPG e do Partido de União Democrática curdo (PYD)".

As declarações foram feitas depois que nesta quarta-feira (16) na cidade síria de Manbij ocorreu uma explosão em u…

OTAN lança operação militar no mar Mediterrâneo

A OTAN iniciou a realização de uma "operação permanente de segurança" no mar Mediterrâneo – a Guardião do Mar (Sea Guardian), com o posto de comando na cidade britânica de Northwood, informou o serviço das relações públicas da Aliança.


Sputnik


Segundo os dados do serviço de relações públicas, inicialmente a operação prevê a participação de três navios das marinhas da OTAN – a fragata italiana ITS Aviere, a búlgara BGS Verni, a turca TCG Gemlik, bem como dois submarinos – o grego HS Papanikolis e o espanhol ESPS Mistral. 


Submarino (foto de arquivo)
© AP Photo/

Foi destacado que o apoio aéreo será fornecido a partir de 17 de novembro por aviões de patrulha marítima de Portugal, Espanha, Itália, Grécia e Turquia. 


Segundo o serviço de relações públicas da Aliança, a operação Guardião do Mar visa três objetivos principais: o controle sobre a situação no mar Mediterrâneo, a luta contra o terrorismo e o reforço do potencial naval. Segundo a decisão dos países membros da OTAN, a operação tem como objetivos assegurar a liberdade de navegação, intercepção e combate à proliferação de armas de destruição em massa, bem como a proteção da chamada "infraestrutura crítica". 

"A operação Guardião do Mar ajudará a obter uma visão precisa da situação quotidiana no mar Mediterrâneo para ajudar a identificar possíveis problemas de segurança", destacou o serviço de relações públicas da OTAN. 

Na cúpula da OTAN em Varsóvia, a Aliança anunciou a transformação da operação Active Endeavour em uma nova operação em resposta à alteração da situação de segurança no mar Mediterrâneo e que está orientada para um grande leque de ameaças marítimas.


Postar um comentário

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas