Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

'Temos armas hipersônicas': Rússia dará resposta à saída dos EUA do Tratado INF, diz Putin

A Rússia não deixará a decisão dos Estados Unidos de retirar-se unilateralmente do tratado de armas nucleares sem resposta, garantiu o presidente russo Vladimir Putin, acrescentando que o país não precisa se unir a outra corrida armamentista.
Sputnik

Moscou ainda está pronta para continuar dialogando com Washington sobre o tratado bilateral que proíbe os mísseis de médio alcance, que se tornou uma das pedras angulares do desarmamento nuclear, disse o líder russo em uma reunião do governo em Sochi. Ainda assim, os EUA devem "tratar esta questão com total responsabilidade", disse o presidente, acrescentando que a decisão de Washington de retirar-se do acordo "não pode e não ficará sem resposta".


Estas não são ameaças vazias, advertiu Putin. Ele disse que a Rússia já havia advertido os EUA contra a saída do tratado ABM que regulamenta os sistemas de mísseis e avisou Washington sobre possíveis retaliações. "Agora, temos armas hipersônicas capazes de penetrar qualquer…

Regime de Obama poderá entrar para história como fundador da Frente al-Nusra?

O regime do presidente dos EUA, Barack Obama, poderá fazer parte da história como regime que criou mais um poderoso grupo terrorista – Frente al-Nusra (proibido na Rússia e em vários outros países). 


Sputnik

A declaração foi feita pelo chefe do Comitê de Assuntos Internacionais da Duma de Estado da Rússia (câmara baixa do parlamento russo), Leonid Slutsky.


Presidente dos EUA Barack Obama.
Barack Obama, presidente dos EUA © REUTERS/ Carlos Barria


"Infelizmente, como o regime de Reagan, criador do Al-Qaeda no Afeganistão, que apoiam os jihadistas, e o regime de Bush que fundou o Daesh (ambos os grupos terroristas são proibidos na Rússia), que destruíram o poder governamental neste país… da mesma forma, estou preocupado que o regime de Barack Obama entre para a história como fundador de mais um grupo terrorista poderoso – Frente al-Nusra", explicou Slutsky aos jornalistas.

O parlamentar russo acredita ter sido "estranho o pedido dos EUA à Rússia para não bombardear territórios onde se instalou a Frente al-Nusra", considerada um braço da Al-Qaeda. 


Na opinião de Slutsky, isso apenas indica que "a parte americana está protegendo a Frente al-Nusra" para depois usá-la na "queda do regime do presidente sírio, Bashar Assad".


Postar um comentário

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas