Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

PropHiper - Mais rápido do que uma bala

Pesquisadores brasileiros desenvolvem veículo aéreo que se deslocará em velocidade hipersônica
DefesaNet

Se tudo correr como planejado, a Força Aérea Brasileira (FAB) realizará dentro de dois anos o ensaio em voo do primeiro motor aeronáutico hipersônico feito no país. O teste integra um projeto mais amplo cujo objetivo é dominar o ciclo de desenvolvimento de veículos hipersônicos, que voam, no mínimo, a cinco vezes a velocidade do som, ou Mach 5.
Mach é uma unidade de medida de velocidade correspondente a cerca de 1.200 quilômetros por hora (km/h). O programa é coordenado pelo Instituto de Estudos Avançados (IEAv), um dos centros de pesquisa do Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial (DCTA) da FAB, em parceria com a empresa Orbital Engenharia, ambos de São José dos Campos (SP).

Além do motor hipersônico, o projeto Propulsão Hipersônica 14-X (PropHiper), iniciado em 2006, prevê a construção de um veículo aéreo não tripulado (VANT), onde o motor será instalado. Batizado de 14-X, …

Rússia abandona Estatuto de Roma do Tribunal Penal Internacional

O presidente russo Vladimir Putin assinou o decreto segundo o qual a Rússia renuncia à participação no Estatuto de Roma do Tribunal Penal Internacional (TPI). 


Sputnik

O respectivo documento foi publicado no portal oficial das informações jurídicas.
 

Putin ordenou encaminhar esse aviso ao secretário-geral da ONU. 

Sede do Tribunal Penal Internacional em Haia
Sede do Tribunal Penal Internacional em Haia © flickr.com/ Global Panorama

Segundo comunicou o Ministério das Relações Exteriores da Rússia, o TPI "não conseguiu se tornar uma entidade independente e prestigiosa" e "não justificou as esperanças" nele depositadas. 


O Estatuto de Roma, que entrou em vigor em 2002, é a base da atividade do TPI. A Rússia assinou o tratado em 2000, mas não o ratificou até o momento. Assim, a jurisdição do TPI não se estende à Rússia, bem como aos EUA, China, Ucrânia e a vários outros países. 

O Tribunal Penal Internacional começou a funcionar oficialmente em Haia no verão de 2002. O órgão se tornou o primeiro tribunal internacional permanente criado com base no acordo, e tem por objetivo apreciar processos referentes a delitos graves. O TPI não faz parte da estrutura da ONU, mas tem o poder de abrir processos com aval do Conselho de Segurança da ONU.

Postar um comentário

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas