Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Rússia testará novo avião de transporte militar até o final do ano

Il-112V deverá substituir modelos soviéticos An-24 e An-26, considerados obsoletos.
Nikolai Litôvkin | Russia Beyond

A nova aeronave de transporte militar Il-112V completou os testes de fábrica e está sendo preparada para o primeiro voo, que está previsto para o final de 2018.


Caso os testes sejam bem sucedidos, o Il-112V substituirá nas Forças Armadas russas os modelos An-24 e An-26, desenvolvidos no início dos anos 1960.

O Ilyushin Il-112 é um avião de transporte militar leve de asa alta que está sendo desenvolvido pela Ilyushin Aviation Complex para transporte de cargas militares, equipamentos e pessoal.

Sua capacidade de carga máxima "útil" a bordo será de até cinco toneladas.

Os projetistas pretendem desenvolver duas versões do avião: uma com hangares estendidos para o transporte de equipamentos militares, carga e soldados; e outra, civil, para o transporte de passageiros e carga leve.

O Il-112V é um monoplano com configuração aerodinâmica tradicional e dois poderosos motores…

Rússia abandona Estatuto de Roma do Tribunal Penal Internacional

O presidente russo Vladimir Putin assinou o decreto segundo o qual a Rússia renuncia à participação no Estatuto de Roma do Tribunal Penal Internacional (TPI). 


Sputnik

O respectivo documento foi publicado no portal oficial das informações jurídicas.
 

Putin ordenou encaminhar esse aviso ao secretário-geral da ONU. 

Sede do Tribunal Penal Internacional em Haia
Sede do Tribunal Penal Internacional em Haia © flickr.com/ Global Panorama

Segundo comunicou o Ministério das Relações Exteriores da Rússia, o TPI "não conseguiu se tornar uma entidade independente e prestigiosa" e "não justificou as esperanças" nele depositadas. 


O Estatuto de Roma, que entrou em vigor em 2002, é a base da atividade do TPI. A Rússia assinou o tratado em 2000, mas não o ratificou até o momento. Assim, a jurisdição do TPI não se estende à Rússia, bem como aos EUA, China, Ucrânia e a vários outros países. 

O Tribunal Penal Internacional começou a funcionar oficialmente em Haia no verão de 2002. O órgão se tornou o primeiro tribunal internacional permanente criado com base no acordo, e tem por objetivo apreciar processos referentes a delitos graves. O TPI não faz parte da estrutura da ONU, mas tem o poder de abrir processos com aval do Conselho de Segurança da ONU.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas