Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

O que acontece quando desaparece um submarino como o argentino ARA San Juan

As autoridades argentinas continuam com as buscas para tentar localizar o submarino ARA San Juan, que estava em uma missão de treinamento e desapareceu na última quarta com 44 tripulantes a bordo.
BBC Brasil


A Marinha argentina revelou que, no último contato, o subcomandante afirmou que a embarcação apresentava um curto-circuito no sistema de baterias.


O submarino fazia o trajeto entre o Ushuaia, no sul do país, e a base naval de Mar del Plata, mais ao norte, quando deixou de se comunicar e sumiu dos radares. Segundo a Marinha, a tripulação teria comida e oxigênio para mais dois dias.

O governo argentino conta com a ajuda de vários países para realizar as buscas, incluindo Brasil e Estados Unidos.

Mas quais são principais dificuldades em uma operação para localizar um submarino? A BBC tenta responder a esta e a outras perguntas sobre o tema.

Por que submarinos não podem ser detectados?


Os submarinos são construídos para serem difíceis de se encontrar. O papel deles é participar, com frequênc…

Rússia desenvolve novo sistema de proteção de aviões

O último complexo de defesa a bordo, criado através do complexo de defesa russo President-S, será responsável pela proteção da aeronave de transporte militar Il-112V contra todos os tipos de mísseis avançados até 2025, disse na sexta-feira (11) a assessoria de imprensa da companhia russa Tecnologia Radio-eletrônica.


Sputnik


O exército russo vai começar a receber a nova aeronave de transporte militar Il-112V a partir de 2019. Ela será usada para o transporte de pessoal e de armas já que o uso da aeronave IL-76 é desvantajoso economicamente. A nova aeronave substituirá a AN-26, produzida há 30 anos. 

Resultado de imagem para president s

Segundo a informação, a companhia Tecnologia Radio-eletrônica, pertencente à empresa estatal Rostec, está desenvolvendo o sistema de defesa a bordo para a nova aeronave de transporte militar leve russo Il-112V. A aeronave será capaz de operar perto da linha de contato com o inimigo e participar em operações antiterroristas, sendo capaz de protegê-la contra todos os tipos de mísseis "terra-ar" e "ar-ar". 


A assessoria de imprensa especificou que além do desenvolvimento da adaptação dos sistemas existentes no âmbito do Il-112V, está sendo realizada a criação de uma versão do sistema de defesa a bordo, que será eficaz contra todas as ameaças avançadas até pelo menos 2025. 

"A base do novo complexo vai incluir soluções responsáveis pela criação de um dos meios mais eficientes russos para proteção individual da aviação Vitebsk e sua versão de modificação do President-S", comunicou o assessor do diretor geral da empresa, Vladimir Mikheev. 

Foi esclarecido pela empresa que o desenvolvimento do sistema de defesa aérea é um passo extremamente importante para criação do Il-112V, pois o avião é destinado a entregar cargas a localizações próximas à linha de frente, havendo a possibilidade de interceptação dele por aviões inimigos. 

Os helicópteros Mi-26, Mi-28 e Ka-52 e aviões Il-76 são equipados com o complexo russo de defesa radio-eletrônica President-S desde 2015.


Postar um comentário