Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Putin passa para Trump a responsabilidade de resolver conflito na Síria

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, passou a bola para que o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, seja o responsável por resolver o conflito na Síria.
EFE

Helsinque - Em entrevista coletiva conjunta realizada nesta segunda-feira, em Helsinque, após a primeira cúpula entre os dois líderes, Putin também deu para Trump uma bola oficial da Copa do Mundo.

"No que se refere ao fato de a bola da Síria estar no nosso telhado, senhor presidente, o senhor acaba de dizer que organizamos com sucesso o Mundial de Futebol. Portanto, quero agora entregar esta bola. Agora, a bola está do seu lado", disse Putin.

O presidente russo fazia uma referência a uma frase do secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, que havia afirmado que a bola para resolver o conflito na Síria estava no telhado do Kremlin.

Trump agradeceu pelo presente e disse estar confiante de que EUA, México e Canadá organizarão em 2026 uma Copa do Mundo tão bem-sucedida como a da Rússia.

Na sequência, o presidente americ…

Rússia envia aviões com hospital de campanha, médicos e equipamentos à Síria

Ministério da Defesa da Rússia enviou a Aleppo aviões com médicos militares e um hospital móvel, informa o ministério russo.


Sputnik


"Aviões de transporte do Ministério da Defesa da Rússia levando a bordo uma unidade especial de médicos militares e um hospital móvel com equipamentos partiram à República Árabe da Síria", se diz no comunicado do ministério russo.


Médicos russos fazem consultas a residentes da cidade de Kaukab durante a distribuição de ajuda humanitária russa
Médicos russos fazem atendimento na Síria © Sputnik/ Maksim Blinov

Como foi informado, ao chegar à Síria os médicos militares russos vão ajudar a população civil e os refugiados na cidade de Aleppo. 


"O hospital móvel consiste de serviço de urgência, seção pediátrica, seção cirúrgica e reanimação, gabinete de raios x, laboratório de análises clínicas", adianta o comunicado. 

Se destaca que, tomando em conta as condições difíceis em Aleppo, a unidade de médicos é reforçada com profissionais obstetras e pediatras. O hospital têm todo o equipamento necessário.


Postar um comentário

Postagens mais visitadas