Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Erdogan diz que Turquia continuará operação na Síria, pactuada com Moscou

O presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, afirmou nesta segunda-feira que seu país não interromperá sua operação militar lançada no sábado contra as milícias curdas aliadas dos Estados Unidos no norte da Síria e insistiu que esta operação está pactuada com a Rússia.
EFE

"Não vamos retroceder em Afrin. Falamos com os russos e há consenso", disse o político islamita em relação à região do norte da Síria nas mãos das milícias curdas Unidades de Proteção do Povo (YPG), que Ancara considera terroristas e aliadas da guerrilha curda da Turquia, o PKK.


Erdogan voltou a acusar os EUA de armar e apoiar as YPG, aliadas de Washington contra o grupo jihadista Estado Islâmico.

"Não são honestos conosco. Continuaremos o nosso caminho no marco das conversações que mantemos com a Rússia", apontou.

"Queríamos comprar armas (com os EUA). Não nos deram e entregaram as mesmas armas a organizações terroristas. Que tipo de aliança estratégica é essa?", afirmou o presidente da T…

Submarino nuclear avançado entra no serviço da Marinha dos EUA

O submarino nuclear avançado USS Illinois dos EUA entrou oficialmente ao serviço da Marinha norte-americana. Da cerimônia de entrega participou a primeira-dama dos EUA, Michelle Obama. 

Sputnik

"Sinto-me orgulhosa porque fazer parte deste evento", disse ela, falando em um estaleiro militar em Groton, no estado de Connecticut. 
USS Illinois da Marinha dos EUA, ceremônia de lançamento, Groton, Connecticut. 29 de outubro de 2016
USS Illinois © REUTERS/ MICHELLE MCLOUGHLIN
A esposa do presidente dos EUA chefiou a cerimônia de entrega do submarino ao serviço da Marinha. A cerimônia foi transmitida no site do Departamento de Defesa dos Estados Unidos.

USS Illinois foi construído pela empresa Dynamics Electric Boat e custou 2,7 bilhões de dólares.

O comandante do submarino, Jess Porter, descreveu o USS Illinois como uma "arma furtiva" que pode exercer pressão sobre os adversários de maneira a tornar os EUA mais seguros.

Postar um comentário