Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

O Brasil tem poder de fogo para proteger a riqueza da Amazônia Azul? (VÍDEO)

Devido à enorme riqueza natural, a porção de mar sob jurisdição brasileira é também conhecida como Amazônia Azul. A área é um dos mais importantes patrimônios naturais brasileiros e é uma preocupação para o setor de Defesa. Para comentar o assunto, a Sputnik Brasil ouviu Ricardo Cabral, pesquisador da Escola de Guerra Naval da Marinha do Brasil.
Sputnik

O pesquisador falou sobre a importância comercial e estratégica, o potencial energético, científico e as obrigações internacionais do Brasil com as áreas da Amazônia Azule seu entorno. Ele também descreveu o atual estado da esquadra da Marinha brasileira, que carece de investimentos e pleiteia junto ao novo governo federal uma fatia maior do orçamento público, limitado pela Emenda Constitucional nº 95.


Foi a própria Marinha brasileira que cunhou o termo "Amazônia Azul", em referência ao tamanho da biodiversidade e dos bens naturais encontradas em sua área. No entanto, a área marítima é ainda maior do que porção brasileira da flo…

TKMS vai reequipar submarinos de ataque de Portugal

Alexandre Galante | Poder Naval

O Jane’s noticiou que o Ministério Português da Defesa Nacional (MoND) autorizou a marinha do país a atribuir à ThyssenKrupp Marine Systems (TKMS) contratos não superiores a € 47.99 milhões para reaparelhar dois submarinos de ataque classe Tridente (Tipo 209PN) de Portugal. 


nrp-tridente
NRP Tridente

O primeiro submarino, NRP Tridente (S160), vai ser reequipado na Alemanha entre 2016-2018, enquanto a TKMS e o estaleiro estatal Português Arsenal do Alfeite vão cooperar para reequipar o NRP Arpão (S161) localmente em Portugal, entre 2018-2020. A Systems Sunlight da Grécia também recebeu recentemente um contrato da Marinha Portuguesa para substituir as baterias principais dos dois submarinos classe Tridente.

O programa de reequipamento foi lançado na última Lei de Programação Militar de Portugal, aprovada em maio de 2015. O trabalho é principalmente um período de manutenção, em vez de um upgrade.

Os submarinos estão programados para sofrer mais tarde uma atualização de meia-vida entre 2022 e 2025. Isto incluirá a atualização dos sistemas dos submarinos e foi avaliado em € 106,12 milhões pela lei de programação militar.



Postar um comentário

Postagens mais visitadas