Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Especialistas: aumenta o risco de guerra entre os EUA, a Rússia e a China

O desenvolvimento de novos tipos de armas nucleares de "baixa potência" aumenta o risco de uma guerra entre os EUA, a Rússia e a China, segundo especialistas consultados por Newsweek.
Sputnik

O Pentágono está desenvolvendo dois novos tipos de armas nucleares, para acompanhar os progressos da Rússia e da China nesse terreno. Os especialistas tiveram acesso às minutas do projeto de doutrina nuclear norte-americana, que acusa Moscou e Pequim de ampliar as suas capacidades nucleares. 


Esse documento afirma a necessidade de "desenvolver e incorporar novos meios de contenção e de defesa dos objetivos, quando a contenção não funciona".

Entre outras medidas, o projeto revela a intenção de desenvolver ogivas nucleares de baixa potência para mísseis Trident, utilizados por submarinos da classe Ohio. Além disso, o departamento de Defesa dos EUA planeja desenvolver um míssil nuclear de baixa potência para suas bases marítimas.

O Pentágono considera o atual arsenal nuclear a disposi…

10 mortos, mais de 50 feridos na sequência de bombardeio em Aleppo

Dez pessoas morreram e mais de 50 ficaram feridas em resultado de um ataque realizado por terroristas em dois bairros durante a oração de sexta-feira. 


Sputnik

Pelo menos dez pessoas morreram e mais de 50 sofreram ferimentos de diferentes graus de gravidade em resultado de bombardeios realizados por agrupamentos terroristas em dois bairros da cidade síria de Aleppo durante a oração de sexta-feira, informa o jornal Al-Watan. 


Mesquita em Aleppo
Aleppo, Síria © Sputnik/ Ilia Pitalev


De acordo com os dados do jornal, os projéteis lançados por terroristas explodiram nos bairros de al-Azamia e Seif al-Dawla. Como destaca a edição, logo depois do ataque o exército sírio lançou um ataque de resposta contra o bairro a partir do qual foi realizado o bombardeio. 

A oração de sexta-feira é obrigatória para todos os homens muçulmanos solteiros e maiores da idade, a não comparência nesta oração é inadmissível sem uma causa justificável.

A artilharia do exército sírio recomeçou os ataques contra posições e postos de comando dos grupos radicais na parte sudeste da cidade. As ofensivas, como informou antes a fonte militar à RIA Novosti, foram reiniciadas em todas as frentes depois de realizada a maior evacuação até hoje de civis para fora da zona de combates.

Durante as últimas três semanas o exército governamental e tropas irregulares sírias libertaram mais de 80% do território de Aleppo oriental, que foi tomada por extremistas em 2012. Agora os jihadistas estão nos bairros do sul e esta é a sua última zona de resistência. De acordo com as milícias, neste momento os radicais controlam oito bairros cuja superfície total não supera os 10-12 quilômetros quadrados. 


Como declarou o presidente sírio Bashar Assad em uma entrevista ao jornal Al-Watan, a retomada de controle da capital do norte do país "não significará o fim da guerra na Síria, mas será um grande passo nessa direção".


Postar um comentário