Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Marinha do Brasil simula resgate de civis em área de conflito ou desastre natural (VÍDEO)

A Marinha do Brasil realizou entre os dias 6 e 14 de novembro a Operação Atlântico, na praia de Itaoca, no Espírito Santo. A simulação deste ano treinou os oficiais para casos em que houvesse resgate de civis em uma área de conflito armado ou que foram alvos de desastres naturais.
Sputnik

Era por volta de 5h40 do dia 10 de novembro, um sábado, ainda estava amanhecendo, quando o Almirante Paulo Martinho Zucaro, Comandante da Força de Fuzileiros da Esquadra, olhou e disse para a reportagem da Sputnik Brasil: "É guerra".


A declaração foi dada para explicar os motivos de se realizar um treinamento deste porte mesmo em condições extremamente desfavoráveis. A chuva era forte, as ondas na beira da praia atingiam 1,5 metros e os ventos chegaram a 20 km/h. O nível de dificuldade preocupava o alto comando, mas não foi um problema para os fuzileiros e marinheiros.

Antes do amanhecer, sete Carros Lagarta Anfíbios (CLAnf) chegaram à praia e deram início ao desembarque. Após eles chegarem foi…

Caças da OTAN continuam voos de treino sobre a Estônia

Caças Eurofighter Typhoon da Força Aérea da Alemanha, responsáveis pela proteção do espaço aéreo dos países bálticos e estacionados na base aérea em Amari, perto de Tallin, vão fazer voos diários de treinamento de segunda a sexta-feira em altitudes baixas sobre o território da Estônia, informou o quartel-general das Forças Armadas do país.


Sputnik

"Os caças Eurofighter Typhoon da Força Aérea alemã vão realizar os voos nos dias úteis da semana, a uma altitude mínima de 152 metros e longe dos povoados. Os voos terão lugar na primeira metade do dia", diz o comunicado.

A cúpula da OTAN em Varsóvia
Caças Typhoon alemães e F-16 polonês © Sputnik/ Aleksei Vitvitsky
Tais voos são realizados regularmente por caças dos países da OTAN em missões nos países do Báltico. As tripulações da Força Aérea alemã, em quatro caças Eurofighter Typhoon, iniciaram estas missões em 31 de agosto, tendo substituído um contingente semelhante da Força Aérea da Grã-Bretanha. Ultimamente, os voos de treino sobre a Estônia são realizados semanalmente.

Os voos são realizados na base de acordos entre os países da OTAN em áreas especialmente designadas. Essas zonas para voos de baixa altitude foram aprovadas por todos os governos dos países bálticos.

Os países bálticos não têm aeronaves adequadas para patrulha aérea. Assim, desde abril de 2004 (após a sua entrada à OTAN) a proteção do espaço aéreo é realizada em regime de rotação por aviões dos países da OTAN, que possuem uma base na Lituânia, no aeroporto de Zokniai, a cinco quilômetros de Siauliai. A base aérea de Amari tornou-se desde 2014 uma plataforma adicional para a implantação de aeronaves da OTAN. Na cúpula da Aliança em Chicago em 2012, a missão foi prorrogada por um período indeterminado.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas