Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Força Aérea israelense anuncia estreia global do caça F-35 em combate

Israel foi o primeiro país ao qual os Estados Unidos autorizaram a venda do caça invisível
Juan Carlos Sanz | El País
Jerusalém - A Força Aérea de Israel revelou nesta terça-feira que foi a primeira a utilizar em combate o F-35, o ultramoderno caça furtivo indetectável para os radares inimigos. O chefe da aeronáutica israelense, general Amikam Nirkin, fez o comunicado aos comandantes das forças aéreas de vários países reunidos ao norte de Tel Aviv.

O general Nirkin mostrou a seus colegas – procedentes dos EUA, Itália, França, Índia e Brasil, entre outros países – a imagem de vários F-35 sobre Beirute, enquanto confirmava que esses aviões tinham participado de ataques em duas frentes.

“O esquadrão do F-35 está em operação e já sobrevoa todo o Oriente Médio”, afirmou o chefe da força aérea.

Nirkin reiterou que, há duas semanas, a Guarda Revolucionária iraniana disparou 32 foguetes contra as Colinas de Golã, planalto sírio ocupado por Israel desde 1967 e que, em resposta à agressão, a aviação…

Chanceler russo responde às acusações croatas sobre um possível conflito nos Bálcãs

É estranho ouvir declarações de autoridades croatas sobre uma possível ameaça russa, mas Moscou está pronta para discutir os argumentos de Zagreb, disse o ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov.


Sputnik


Mais cedo, a mídia divulgou declarações da presidente da Croácia, Kolinda Grabar-Kitarovic, sobre um futuro possível conflito armado nos Bálcãs porque a Rússia está influenciando os desenvolvimentos na região de forma mais ativa. 


Ministro das Relações Exteriores russo Sergei Lavrov durante o encontro com o presidente do Comitê Internacional da Cruz Vermelha, Peter Maurer, Moscou, Rússia, novembro de 2016
Sergei Lavrov © Sputnik/ Mikhail Voskresensky

"<…> Conheço a presidente da Croácia. Acho que temos boas relações desde que ela era ministra das Relações Exteriores e é estranho ouvir a líder de um país que a Rússia considera como amigo, bem como de outros países balcânicos e no continente europeu, dizer tais palavras. Se a presidente possui fatos concretos que provam tais declarações, estamos prontos a discutir estes fatos'', destacou Lavrov em entrevista à Sputnik Sérvia.



Postar um comentário