Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Marinha do Brasil simula resgate de civis em área de conflito ou desastre natural (VÍDEO)

A Marinha do Brasil realizou entre os dias 6 e 14 de novembro a Operação Atlântico, na praia de Itaoca, no Espírito Santo. A simulação deste ano treinou os oficiais para casos em que houvesse resgate de civis em uma área de conflito armado ou que foram alvos de desastres naturais.
Sputnik

Era por volta de 5h40 do dia 10 de novembro, um sábado, ainda estava amanhecendo, quando o Almirante Paulo Martinho Zucaro, Comandante da Força de Fuzileiros da Esquadra, olhou e disse para a reportagem da Sputnik Brasil: "É guerra".


A declaração foi dada para explicar os motivos de se realizar um treinamento deste porte mesmo em condições extremamente desfavoráveis. A chuva era forte, as ondas na beira da praia atingiam 1,5 metros e os ventos chegaram a 20 km/h. O nível de dificuldade preocupava o alto comando, mas não foi um problema para os fuzileiros e marinheiros.

Antes do amanhecer, sete Carros Lagarta Anfíbios (CLAnf) chegaram à praia e deram início ao desembarque. Após eles chegarem foi…

Coreia do Norte quer se tornar potência nuclear

Ex-embaixador do país comunicou que a Coreia do Norte planeja efetuar mais um teste nuclear durante a corrida presidencial da Coreia do Sul e, depois disso, irá se dedicar a negociações internacionais. 


Sputnik

Em 23 de dezembro, Thae Yong-ho, ex-embaixador da Coreia do Norte em Londres, disse ao Comitê Parlamentar da Inteligência da Coreia do Sul que Pyongyang enviou documentos para missões no exterior sobre realização do sexto e sétimo teste nuclear para o ano que vem, informou a KBS. 

Soldado do Exército da Coreia do Norte
Soldado da Coreia do Norte © AP Photo/ Wong Maye-E, File

"Em particular, trata-se do preparo quanto à realização de teste nuclear durante as eleições presidenciais na Coreia do Sul", cita The Korea Times as palavras de Thae que se referem a declarações de deputados do país. 

Thae desertou para a Coreia do Sul em julho, tornando-se maior figura diplomata a fazê-lo. Essa foi a sua primeira aparência em público.
Segundo o ex-embaixador norte-coreano, o líder Kim Jong-un deseja que o seu país seja reconhecido como maior potência nuclear e, quando cumprida essa meta, tentará resolver o conflito internacional através do diálogo. Thae comunicou que o presidente espera receber reconhecimento até julho de 2017, quando o próximo congresso do Partido dos Trabalhadores será realizado, conforme a KBS.

A realização dos testes coincide com a chegada da nova administração nos EUA e com as prováveis eleições presidenciais sul-coreanas. Tudo indica que as eleições presidenciais da Coreia do Sul sejam realizadas antes do previsto devido ao impeachment da presidente Park Geun-hye. O mandato deveria ser concluído em fevereiro de 2018. O Tribunal Constitucional da Coreia do Sul tem seis meses para decidir se vai destituí-la ou restituí-la, acrescentou The Korea Times.

Thae comunicou que a Coreia do Norte aguarda mudanças: 

"Pyongyang espera que as dúvidas sobre a ineficiência das sanções contra a Coreia do Norte ganhem força em breve. Além disso, [a Coreia do Norte] almeja que a Coreia do Sul mude sua política interior", The Korea Times cita as palavras do membro do Parlamento da Coreia do Sul. 

A Coreia do Norte efetuou o seu quinto teste nuclear em Setembro. As negociações internacionais sobre o fim do programa nuclear, que inclui a Coreia do Norte, Coreia do Sul, Rússia, Japão e EUA, estão sendo realizadas desde 2008.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas