Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

VÍDEO mostra fragata norueguesa afundando, tendo colidido após manobras da OTAN

A mídia divulgou novos vídeo e fotos da fragata norueguesa KMN Helge Ingstad, que colidiu com o navio petroleiro Sola TS junto à costa norueguesa em circunstâncias desconhecidas ao regressar das manobras da OTAN.
Sputnik

A fragata ficou com um grande rombo a estibordo atravessando a linha de água, sete marinheiros ficaram feridos. A tripulação abandonou o navio acidentado, que depois foi rebocado para águas menos profundas para evitar seu afundamento total.


Uns dias após o acidente (8), a fragata continua parcialmente acima da superfície da água, mas está completamente assente no fundo. Mais de 10 toneladas de combustível para helicópteros vazou para o mar.

Até o momento, não há nenhumas informações sobre o estado do armamento a bordo, incluindo mísseis de cruzeiro e antiaéreos, torpedos e artilharia.

O petroleiro Sola TS, por sua parte, não sofreu nenhum dano durante a colisão.

As razões do incidente estão sendo investigadas. Entre as possíveis causas estão a navegação da fragata em reg…

Damasco condiciona saída dos rebeldes de Aleppo

O governo sírio exigiu a evacuação de mais de mil moradores das povoações xiitas sitiadas de Fuah e Kafarya, província Idlib, em troca da evacuação dos rebeldes que ainda permanecem em Aleppo.


Sputnik


No início do dia, a agência SANA transmitiu que os ônibus começaram chegando aos bairros orientais de Aleppo em preparação para a remoção dos militantes que ainda se encontram na cidade. 

Os evacuados do leste de Aleppo desembarcam dos ônibus após sua chegada à cidade de al-Rashideen, que é mantida pelos insurgentes, na Síria, em 15 de dezembro de 2016.
Evacuação de Aleppo © REUTERS/ Ammar Abdullah

O acordo proposto por Damasco pressupõe deixar que 1.200 moradores das duas povoações da província de Idlib deixem as áreas sitiadas pelos terroristas da Frente al-Nusra em troca da evacuação de um número idêntico de militantes e suas famílias de Aleppo, informou a televisão estatal síria no domingo (18). 

Os militantes não poderão sair de Aleppo até que a evacuação de Fuah e Kafarya esteja completa, disse o governo. 

Fuah e Kafarya são o único enclave mantido pelo governo na vasta área dos militantes em Idlib. As povoações, com cerca de 20.000 pessoas, estão sob cerco desde 2013. A situação humanitária continua terrível, com falta de alimentos e de bens de primeira necessidade.


Postar um comentário

Postagens mais visitadas