Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

ONG: EUA mobiliza terroristas no sul da Síria para atacar Ghouta Oriental

Os militares norte-americanos estão mobilizando combatentes de diversos grupos armados com objetivo de atacar os subúrbios orientais de Damasco, disse à Sputnik o chefe da rede de direitos humanos na Síria, Ahmad Kazem.
Sputnik

"Neste momento os EUA estão juntando os combatentes do Daesh e outros grupos, inclusive os de Idlib, e tenta os transferir para At-Tanf e depois para Ghouta Oriental (subúrbio de Damasco), com objetivo de se contrapor ao exército sírio, que pretende liberar a região dos terroristas", disse Kazem. 


Segundo o defensor dos direitos humanos, os financiadores da Arábia Saudita ordenaram que os terroristas já localizados em Guta Oriental empreendam o máximo dos esforços para resistir às tropas de Damasco.

"Eles continuarão a atacar Damasco de forma caótica com seus morteiros", acrescentou o entrevistado.

Os terroristas, que tomaram o subúrbio oriental de Damasco, continuam a disparar contra os bairros centrais e residenciais da capital síria. Nesta qui…

Erdogan pede respeito geral ao cessar-fogo em Aleppo

O presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, exortou todas as partes nesta sexta-feira (16) a respeitar o cessar-fogo em Aleppo para permitir a evacuação contínua da maior cidade no norte da Síria. 


Sputnik

"Exorto todas as partes e a comunidade internacional a respeitar o acordo de cessar-fogo e a apoiar a efetuação do processo de evacuação", escreveu Erdogan em uma série de posts em sua conta no Twitter.


Resultado de imagem para recep tayyip erdogan
Recep Tayyip Erdogan

"A trégua intermediada pela Turquia em Aleppo e a continuação das evacuações é a última esperança que resta para os inocentes", acrescentou.

A evacuação de Aleppo oriental, parte de um acordo de cessar-fogo negociado por Moscou e Ancara, entrou em vigor na quinta-feira (15) depois de uma primeira tentativa fracassada na véspera. A evacuação, no entanto, foi suspensa nesta sexta-feira pelo governo sírio, que acusa a oposição de não respeitar os termos do acordo.



Postar um comentário