Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Pyongyang: 3 porta-aviões perto da Coreia do Norte são uma ameaça de guerra nuclear

A ONU "fecha os olhos aos exercícios de guerra nuclear dos EUA, que estão empenhados em causar um desastre catastrófico para a humanidade", declarou o embaixador norte-coreano na ONU, Ja Song-nam.
Sputnik

As autoridades norte-coreanas classificaram na segunda (13) o deslocamento sem precedentes de 3 grupos de porta-aviões dos EUA para a zona da península da Coreia como uma "postura de ataque".


O representante norte-coreano permanente na ONU, Ja Song-nam, expressou em uma carta enviada ao secretário-geral da ONU o descontentamento do seu governo com os exercícios militares de Seul, Tóquio e Washington. Estes, segundo o diplomata, estão criando "a pior situação para a península da Coreia e seus arredores".

"Os EUA são os principais responsáveis por escalar as tensões e comprometer a paz", declarou Ja Song-nam.

Além da presença de 3 porta-aviões estadunidenses (Nimitz, Ronald Reagan e Theodore Roosevelt), Washington continua realizando voos de bombarde…

Exército iraquiano revela paradeiro do líder do Daesh, Abu Bakr al-Baghdadi

O Exército do Iraque afirmou conhecer o paradeiro do líder do Daesh (autodenominado Estado Islâmico), Abu Bakr al-Baghdadi, e disse que se mantém informado sobre os movimentos do jihadista.


Sputnik

A informação foi dada pelo comandante das unidades especiais das Forças Armadas do Iraque, major-general Fadhil Khalil al-Barwari, que falou à emissora libanesa Al Mayadeen. "Al-Baghdadi passou dez anos na prisão no Iraque e as autoridades dispõem de informação suficiente sobre ele", disse o militar, acrescentando que o líder da organização terrorista se encontra atualmente na cidade de Al-Ba'aj, a oeste de Mossul, não muito longe da fronteira com a Síria.

Líder do Daesh Abu Bakr al-Bagdadi
Líder do estado islâmico Abu Bakr al-Baghdad © Foto: Youtube/Reuters

De acordo com o general, o cérebro dos jihadistas usa esconderijos subterrâneos e muda constantemente de lugar e de aparência, raspando a barba ou alterando as características de seu rosto com as operações plásticas para não ser reconhecido.

Além disso, Barwari também comentou a situação em Mossul, garantindo que ainda não se pode dizer quando a liberação final da cidade irá ocorrer. "Não somos capazes de determinar uma data exata", confessou o general. "O progresso é feito lentamente para evitar grandes perdas e baixas entre a população civil", acrescentou.


Postar um comentário