Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Análise: presidente ucraniano mata sua indústria ao introduzir novas sanções contra Rússia

O presidente da Ucrânia, Pyotr Poroshenko, assinou um decreto sobre as sanções contra a Rússia adotadas pelo Conselho de Defesa e Segurança Nacional da Ucrânia. O especialista Eduard Popov falou com a Sputnik e indicou qual o principal objetivo perseguido pelo governo ucraniano com tal iniciativa.
Sputnik

Em 2 de maio, o Conselho de Defesa e Segurança Nacional da Ucrânia ampliou as medidas restritivas em relação a diversas pessoas físicas e jurídicas russas, bem como prolongou a vigência das sanções introduzidas anteriormente.

Segundo informou a assessoria de imprensa da entidade, as sanções são aplicadas a pessoas "relacionadas com a agressão no ciberespaço e no campo informacional" contra a Ucrânia, "ações criminosas" contra os cidadãos ucranianos detidos na Rússia, bem como aos deputados da Duma de Estado e do Conselho da Federação da Rússia.

O diretor do Centro de Cooperação Pública e Informativa "Europa", Eduardo Popov, disse ao serviço russo da Rádio Sp…

Exército sírio retoma controle pleno em Palmira

O exército da Síria retomou o controle total sobre a cidade de Palmira na noite deste sábado (manhã de domingo no horário local), segundo informaram fontes locais.


Sputnik


Nesta semana, militantes do grupo extremista Daesh lançaram uma ofensiva na tentativa de conquistar novamente a cidade histórica, assumindo o controle de áreas a noroeste e sudeste de Palmira. O governo enviou novas tropas à região, intensificando os combates com os terroristas. De acordo com a agência de notícias Al Masdar, jatos da Força Aérea ajudaram nos confrontos. 


Soldados do Exército Árabe Sírio e do destacamento Falcões do Deserto durante batalha pela reconquista de Palmira (arquivo)
Falcões do Deserto, do Exército Sírio, durante a retomada de Palmira © Sputnik/ Mikhail Voskresenskiy

"Palmira está sob controle do exército e da milícia. Militantes do Daesh estão realizando ataques intensos, mas foram repelidos" disse uma fonte militar à RIA Novosti. 


De importância milenar, Palmira foi libertada do poder dos jihadistas há nove meses, após quase um ano de domínio terrorista, durante o qual foram destruídos inúmeros monumentos históricos.


Postar um comentário