Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

China: 'Relatório do Pentágono distorce nossas intenções estratégicas'

A China rejeita firmemente as conclusões do relatório do Departamento de Defesa dos EUA sobre a situação militar e de segurança no país asiático, disse em comunicado o porta-voz do Ministério da Defesa chinês, Lu Kang.
Sputnik

"Em 17 de agosto, o Departamento de Defesa dos Estados Unidos divulgou o relatório sobre a situação militar e de segurança na China, interpretando mal as intenções estratégicas da China e apresentando a chamada ‘ameaça militar chinesa' […] Os militares chineses expressam sua firme oposição a esse respeito", diz a declaração.

"As alegações do relatório dos EUA são pura especulação", disse Kang, explicando que o programa de modernização do Exército chinês se destina a defender "os interesses da soberania, segurança e desenvolvimento do país" e para "providenciar a paz, estabilidade e prosperidade globais".

O porta-voz do ministério chinês também reiterou a posição firme de seu país em relação a Taiwan, que ele definiu como u…

França convoca Conselho de Segurança para discutir 'crimes de guerra' em Aleppo

A França pediu uma resolução imediata do Conselho de Segurança da ONU para discutir as supostas atrocidades cometidas no leste de Aleppo, na Síria, segundo disse o ministro das Relações Exteriores francês, Jean-Marc Ayrault, nesta terça-feira (13). 


Sputnik

"Em face de alegações de exceções em Aleppo, a França pede uma reunião do Conselho de Segurança da ONU", disse Ayrault em sua conta no Twitter. 


Resultado de imagem para Jean-Marc Ayrault
Ministro francês Jean-Marc Ayrault

O chanceler havia dito anteriormente ao canal de televisão LCI que a reunião, que deve ocorrer o mais rapidamente possível, deve discutir os possíveis crimes de guerra e crimes contra a humanidade que estariam sendo realizados na cidade síria, e que uma investigação da ONU deve começar imediatamente para determinar os culpados.

O porta-voz do Ministério da Defesa russo, major-general Igor Konashenkov, disse nesta terça que "em Aleppo oriental não foi encontrada nenhuma 'oposição', 'conselhos locais' ou organizações humanitárias não-governamentais que defendem os 'valores ocidentais', tão apreciados por Londres e outras capitais, como os 'capacetes brancos', associações de médicos ou defensores dos direitos humanos". 


"Todas as declarações feitas a partir das altas tribunas ocidentais com referências a 'mensagens dos ativistas', assim como os 'filmes' sobre alegados 'bombardeios russos', 'fuzilamentos' e outras encenações, foram filmados por grupos de televisão especiais de militantes. Por que foram eles aceitos pela mídia com prazer e sem controle – são eles que têm de responder. E faço uma recomendação – não acreditar na propaganda dos terroristas", frisou Konashenkov. 


Postar um comentário

Postagens mais visitadas