Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Argentina concorda em construir bases norte-americanas em seu território

O presidente da Argentina, Mauricio Macri, aprovou a construção no país de várias bases militares dos EUA, informou no sábado (21) o portal mexicano Aristegui Noticias com referência a fontes informadas.
Sputnik

De acordo com o portal, trata-se de ao mínimo três bases militares a serem construídas nas províncias de Neuquén (onde fica a jazida de gás de xisto Vaca Muerta), Misiones e Tierra del Fuego, de onde se pode controlar a Antártida.

A sua criação deve ser financiada pelo Comando Sul dos EUA. Um dos principais adeptos da criação de bases seria a ministra da Segurança da Argentina, Patricia Bullrich.

Além disso, nota o portal mexicano, a ministra elogiou a chegada ao país de instrutores americanos que efetuam a preparação dos policiais argentinos antes da cúpula do G20 em novembro. Isso viola as atuais leis argentinas, porque é necessário obter a autorização do Congresso para tais ações, algo que não foi feito.

Habitantes de Palmira evacuados da cidade; exército sírio combate o Daesh

Habitantes de Palmira foram evacuados da cidade, enquanto o exército sírio combate os terroristas do Daesh nos subúrbios, disse uma fonte síria à RIA Novosti. 


Sputnik

"Depois de todos os habitantes terem sido evacuados na noite passada, o exército sírio saiu completamente da cidade de Palmira. Estão sendo travados combates intensos nos subúrbios da cidade", afirmou a fonte da agência.


Forças leais a Bashar Assad em um complexo a oeste de Palmira
Tropas sírias em Palmira © REUTERS/ SANA/Handout

Segundo ele, a aviação bombardeia as posições dos terroristas. No domingo (11), o Centro Russo para a Reconciliação na Síria comunicou que a Força Aeroespacial não bombardeia os bairros residenciais de Palmira, sobre a qual avança o Daesh.

Nos últimos meses o Daesh tentou desalojar por várias vezes o exército sírio das suas posições. Depois de concentradas forças consideráveis dos terroristas ao ocidente da cidade, eles tentaram se apoderar das jazidas de petróleo e gás situadas nas proximidades. Entretanto, as tentativas foram infrutíferas. Mas durante esta semana o número de ataques dos extremistas aumentou de uma forma sem precedentes. Além disso, eles conseguiram conquistar alguns pontos elevados na vizinhança de Palmira.



Postar um comentário

Postagens mais visitadas