Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

O que acontece quando desaparece um submarino como o argentino ARA San Juan

As autoridades argentinas continuam com as buscas para tentar localizar o submarino ARA San Juan, que estava em uma missão de treinamento e desapareceu na última quarta com 44 tripulantes a bordo.
BBC Brasil


A Marinha argentina revelou que, no último contato, o subcomandante afirmou que a embarcação apresentava um curto-circuito no sistema de baterias.


O submarino fazia o trajeto entre o Ushuaia, no sul do país, e a base naval de Mar del Plata, mais ao norte, quando deixou de se comunicar e sumiu dos radares. Segundo a Marinha, a tripulação teria comida e oxigênio para mais dois dias.

O governo argentino conta com a ajuda de vários países para realizar as buscas, incluindo Brasil e Estados Unidos.

Mas quais são principais dificuldades em uma operação para localizar um submarino? A BBC tenta responder a esta e a outras perguntas sobre o tema.

Por que submarinos não podem ser detectados?


Os submarinos são construídos para serem difíceis de se encontrar. O papel deles é participar, com frequênc…

Helicóptero onividente: Ka-27M é capaz de detectar todo o tipo de navios e submarinos

Após finalizada a modernização, a aviação naval da Marinha russa recebeu o primeiro de oito helicópteros antissubmarinos Ka-27M.


Sputnik

O anúncio foi feito pelo holding Vertolyoty Rossii (Helicópteros da Rússia) na segunda-feira (19).

Helicóptero russo Ka-27 durante cumprimento de missão
Kamov Ka-27 © Sputnik/ Vasily Batanov

"Com novo sistema tático de comando, os Ka-27M modernizados poderão visualizar de forma panorâmica e detectar todos os tipos de navios e submarinos", comunicou a assessoria de imprensa da entidade. 

Os novos modelos dispõem de um alcance maior para detectar e atacar alvos do inimigo, além de terem novos sistemas de transmissão de dados em tempo real para centros de comando, tanto terrestres, como navais. 

A Vertolyoty Rossii afirma que planeja fornecer todos os oito helicópteros Ka-27M até o final de 2016.


Postar um comentário