Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Pyongyang: 3 porta-aviões perto da Coreia do Norte são uma ameaça de guerra nuclear

A ONU "fecha os olhos aos exercícios de guerra nuclear dos EUA, que estão empenhados em causar um desastre catastrófico para a humanidade", declarou o embaixador norte-coreano na ONU, Ja Song-nam.
Sputnik

As autoridades norte-coreanas classificaram na segunda (13) o deslocamento sem precedentes de 3 grupos de porta-aviões dos EUA para a zona da península da Coreia como uma "postura de ataque".


O representante norte-coreano permanente na ONU, Ja Song-nam, expressou em uma carta enviada ao secretário-geral da ONU o descontentamento do seu governo com os exercícios militares de Seul, Tóquio e Washington. Estes, segundo o diplomata, estão criando "a pior situação para a península da Coreia e seus arredores".

"Os EUA são os principais responsáveis por escalar as tensões e comprometer a paz", declarou Ja Song-nam.

Além da presença de 3 porta-aviões estadunidenses (Nimitz, Ronald Reagan e Theodore Roosevelt), Washington continua realizando voos de bombarde…

Inteligência de Donbass encontra armas ucranianas na linha da frente

A inteligência da autoproclamada República Popular de Donetsk encontrou obuses e várias outras peças de artilharia de grande calibre pertencentes aos militares ucranianos. 


Sputnik

Eduard Basurin, vice-comandante operacional da república de Donetsk, precisou o número de armamentos encontrados:

Combatentes da República Popular de Donetsk
Militares de Donetsk © Sputnik/ Dan Levy

"A 14 km da linha de contato foram encontradas três unidades de obuses autopropulsados de 152 mm Msta-S e seis obuses de 152 mm Akatsia. Em outro lugar, a 7 km da linha estão cerca de 10 obuses rebocados D-30, a 6 km também estão obuses Akatsia. A 20 km da linha do contato a inteligência da república de Donetks encontrou sete unidades de lançadores múltiplos de foguetes Grad", disse ele.

Basurin destacou que os dados sobre as violações dos Acordos de Minsk já foram entregues à comissão da OSCE. 

Anteriormente havia sido informado que, a partir da meia-noite de 24 de dezembro, seria proclamado o cessar-fogo durante as festas de Natal e Ano Novo, tal como foi acordado nas negociações em Minsk.


Postar um comentário