Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

China: 'Relatório do Pentágono distorce nossas intenções estratégicas'

A China rejeita firmemente as conclusões do relatório do Departamento de Defesa dos EUA sobre a situação militar e de segurança no país asiático, disse em comunicado o porta-voz do Ministério da Defesa chinês, Lu Kang.
Sputnik

"Em 17 de agosto, o Departamento de Defesa dos Estados Unidos divulgou o relatório sobre a situação militar e de segurança na China, interpretando mal as intenções estratégicas da China e apresentando a chamada ‘ameaça militar chinesa' […] Os militares chineses expressam sua firme oposição a esse respeito", diz a declaração.

"As alegações do relatório dos EUA são pura especulação", disse Kang, explicando que o programa de modernização do Exército chinês se destina a defender "os interesses da soberania, segurança e desenvolvimento do país" e para "providenciar a paz, estabilidade e prosperidade globais".

O porta-voz do ministério chinês também reiterou a posição firme de seu país em relação a Taiwan, que ele definiu como u…

Iraque: Ataque aéreo deixa mais de 70 civis mortos e 100 feridos em Al Qaim

Os eventos ocorreram na cidade de Al-Qaim, na província de Anbar, oeste do país, perto da fronteira com a Síria. Entre os mortos e feridos há mulheres e crianças.


Sputnik


Mais de 70 civis foram mortos e cerca de 100 ficaram feridos após um ataque aéreo na cidade iraquiana de Al-Qaim, situada perto da fronteira com a Síria, de acordo com o canal Al-Arabiya. 


Cidade de Al-Qaim, na fronteira com a Síria, em foto de 29 de outubro de 2005
Al Qaim, Iraque © AFP 2016/ PATRICK BAZ

Aeronaves não identificadas bombardearam o mercado central da cidade, matando pelo menos 20 pessoas no local, bem como os bairros orientais de Al-Qaim, segundo relataram testemunhas citadas pela BBC. 


Entre os mortos e feridos, estima-se que havia 12 mulheres e 19 crianças.

Até agora, nenhum grupo reivindicou a responsabilidade pelo massacre. 


A agência de notícias Amaq, afiliada ao Daesh (autodenominado Estado Islâmico), publicou um vídeo chocante na Internet supostamente mostrando o cenário pós-ataque, classificado pela agência como um "massacre perpetrado por aviões iraquianos". 

A coalizão liderada pelos EUA, que está apoiando o governo iraquiano em sua luta contra o Daesh, também realizou ataques aéreos em torno de Al-Qaim.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas