Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Argentina concorda em construir bases norte-americanas em seu território

O presidente da Argentina, Mauricio Macri, aprovou a construção no país de várias bases militares dos EUA, informou no sábado (21) o portal mexicano Aristegui Noticias com referência a fontes informadas.
Sputnik

De acordo com o portal, trata-se de ao mínimo três bases militares a serem construídas nas províncias de Neuquén (onde fica a jazida de gás de xisto Vaca Muerta), Misiones e Tierra del Fuego, de onde se pode controlar a Antártida.

A sua criação deve ser financiada pelo Comando Sul dos EUA. Um dos principais adeptos da criação de bases seria a ministra da Segurança da Argentina, Patricia Bullrich.

Além disso, nota o portal mexicano, a ministra elogiou a chegada ao país de instrutores americanos que efetuam a preparação dos policiais argentinos antes da cúpula do G20 em novembro. Isso viola as atuais leis argentinas, porque é necessário obter a autorização do Congresso para tais ações, algo que não foi feito.

Kremlin comenta ofensiva do Daesh contra Palmira

Os eventos que estão acontecendo em torno de Palmira provam mais uma vez que a ameaça do Daesh [organização terrorista proibida na Rússia] é muito séria, afirmou o porta-voz do presidente russo, Dmitry Peskov, respondendo ao pedido para comentar a conquista da cidade síria pelos terroristas. 


Sputnik

"Nós lamentamos que ainda não tenhamos conseguido neutralizar essas ofensivas tão ativas", disse Peskov, declarando também que a Rússia irá continuar combatendo o terrorismo internacional e ajudando as Forças Armadas da Síria.


Instrutores russos ensinam soldados sírios a trabalhar com busca de explosivos (foto de arquivo)
Instrutores russos ensinando militares sírios a trabalhar com busca de explosivos © Sputnik/ Maksim Blinov


Além disso, ele apontou que até hoje ainda não há atividades coordenadas e colaboração real com outros países, especialmente com os EUA. "Tal colaboração nos permitiria evitar com sucesso esses ataques terroristas", acrescentou Peskov aos jornalistas.

Ele adicionou que o "desalojamento" dos terroristas do Iraque resulta em sua ofensiva na Síria. 


Antes, a fonte que conhece bem a situação atual, informou à RIA Novosti que os civis foram evacuados de Palmira, o exército governamental está efetuando combates ferozes nos arredores contra os militantes do Daesh que entraram de novo na cidade.

Segundo dados do Centro para a Reconciliação na Síria russo, os militantes deslocaram forças significativas da região de Raqqa para Palmira, onde na semana passada os grupos controlados pelos EUA e pela coalisão internacional pararam as operações militares ativas contra os terroristas. Além disso, o Daesh deslocou grandes reservas em pessoal e equipamento blindado da região de Deir ez-Zor para Palmira. De acordo com o centro, antes a inteligência revelou o deslocamento de cerca de 5.000 militantes de Mossul iraquiano para Raqqa e Deir ez-Zor.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas