Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Morte made in Brazil: conflitos no Oriente Médio alavancam exportação de armamento do país

Uma missão árabe chegou ao Brasil interessada na compra de cargueiros KC-390 fabricados pela Embraer. A visita é resultado do esforço do Grupo Parlamentar Brasil-Arábia Saudita, criado no início deste mês, para aproximar os dois países no campo de defesa militar.
Sputnik

O KC-390 vai substituir os Hércules C-130 da Força Aérea Brasileira (FAB), é o maior avião produzido na América e foi concebido como um jato militar de transporte, anunciado pela primeira vez na edição de 2007 da Latin America Aero & Defence (LAAD), no Rio de Janeiro. A produção do avião, com capacidade para 23 toneladas de carga, envolve parcerias com fornecedores de peças de Argentina, Portugal e República Tcheca. Com um custo unitário de US$ 85 milhões, o KC-390, em fase final de testes, tem recebido propostas de compra de vários países.



A compra do cargueiro, porém, é apenas um detalhe na exportação brasileira de armamentos não só para a Arábia Saudita, como também para vários países do Oriente Médio e do Norte d…

Mais 8,5 mil civis deixaram bairros controlados por terroristas em Aleppo

Cerca de 8,5 mil pessoas, entre elas 2,9 mil crianças, conseguiram deixar os bairros controlados por terroristas em Aleppo nas últimas 24 horas, com auxílio de militares russos, informou nesta sexta-feira o Centro para a Reconciliação na Síria russo.


Sputnik


“Somente nas últimas 24 horas, 8 mil e 461 civis, entre estes 2 mil e 934 crianças, deixaram os bairros controlados por militantes terroristas em Aleppo, com auxílio do Centro para a Reconciliação na Síria russo”, informou o comunicado da organização. 


Crianças no corredor humanitário na parte leste de Aleppo, na Síria
Crianças no corredor humanitário em Aleppo, Síria © Sputnik/ Mikhael Alaeddin

O centro russo continua ajudando os moradores locais que tentam fugir dos bairros orientais de Aleppo, controlados por terroristas, destaca o informe. Além disso, 14 jihadistas depuseram as armas, se transferiram para Aleppo ocidental e foram anistiados. 


O ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, informou na noite desta quinta-feira que as atividades do exército sírio na Aleppo oriental foram temporariamente suspensas para a realização da operação de retirada de civis. 

Durante as últimas três semanas, as tropas sírias e milícias populares liberaram mais de 80% da Aleppo oriental, ocupada por terroristas desde 2012. No sábado, as tropas do governo romperam a defesa dos jihadistas no centro histórico da cidade, obrigando os terroristas a recuar para os bairros do sul. Agora esta é a última zona de resistência dos jihadistas. Segundo Damasco, agora os radicais controlam, no máximo, de 10 a 12 quilômetros quadrados da Aleppo oriental.


Postar um comentário