Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Vários mortos no confronto entres as forças de Maduro e rebeldes armados

Desfecho sangrento aconteceu durante a operação de captura de Óscar Pérez, que está entre os mortos.O piloto sobrevoou prédios do governo com um helicóptero roubado da polícia em junho do ano passado
Maolis Castro e Florantonia Singer | El País

Vários integrantes do grupo liderado pelo ex-policial Óscar Pérez morreram em um confronto com um coletivo – civis armados chavistas – e um comando da Força de Ações Especiais da Polícia Nacional, em que também morreram dois agentes e um militante chavista. Outros cinco membros do grupo foram presos em uma casa na região de El Junquito, no oeste de Caracas. 

O Governo venezuelano confirmou no início desta tarde que o próprio Pérez está entre os mortos. Seu nome se tornou conhecido em junho, quando roubou um helicóptero da polícia e sobrevoou a sede do Supremo Tribunal de Justiça e do Ministério do Interior. Nunca, em 18 anos de chavismo, ocorreu algo parecido na Venezuela.


O ex-inspetor do Corpo de Investigações Científicas, Penais e Criminalística…

Material de recrutamento de terroristas é encontrado em Aleppo

A agência Sputnik teve acesso aos documentos, encontrados em um dos bairros liberados de terroristas em Aleppo. Os documentos, com o logotipo do Daesh, da Frente al-Nusra e outros grupos convidam estudantes universitários a ingressar nas fileiras dessas organizações. Os terroristas prometem boas condições de trabalho e bens materiais e imateriais. 


Sputnik

Segundo os documentos encontrados, ficou conhecido que no Daesh e na Frente al-Nusra os novatos são isolados do resto do grupo. Nesse período, os recém-chegados estudam a charia, os princípios do jihad e a estrutura da organização.


Material de recrutamento de terroristas, encontrado em bairros liberados de Aleppo, 16.12.2016
Material de recrutamento de terroristas, encontrado em bairros liberados de Aleppo | © Sputnik

A próxima etapa da iniciação consiste de um batismo de guerra. Depois disso, os jovens são reunidos em grupos com outros novatos de outras regiões. Eles recebem aulas sobre membros presos da Al-Qaeda. Segundo o material apreendido, as revelações sobre os horrores e as torturas nas prisões servem para os novatos não deixarem o seio da organização na qual ingressaram.

Após esse processo, os grupos terroristas apresentam tarefas ao recrutado. Em sua maioria, são ordens de eliminar alvos indicados.


Uma fonte militar revelou à Sputnik que foram encontrados muitos livros e documentos de conteúdo semelhante de origem saudita. Muitos materiais convocam os fieis a participar da jihad e a realizar assassinatos em nome da fé. Na Síria a posse desses materiais é ilegal e é condenada inclusive pelas autoridades religiosas do país. Esses documentos fundamentam e justificam as atrocidades cometidas pelos jihadistas. Além disso, o material comprovou o uso por terroristas de preparados médicos para estimular atividades físicas e sexuais, informou o interlocutor da agência.


Postar um comentário