Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Pyongyang: 3 porta-aviões perto da Coreia do Norte são uma ameaça de guerra nuclear

A ONU "fecha os olhos aos exercícios de guerra nuclear dos EUA, que estão empenhados em causar um desastre catastrófico para a humanidade", declarou o embaixador norte-coreano na ONU, Ja Song-nam.
Sputnik

As autoridades norte-coreanas classificaram na segunda (13) o deslocamento sem precedentes de 3 grupos de porta-aviões dos EUA para a zona da península da Coreia como uma "postura de ataque".


O representante norte-coreano permanente na ONU, Ja Song-nam, expressou em uma carta enviada ao secretário-geral da ONU o descontentamento do seu governo com os exercícios militares de Seul, Tóquio e Washington. Estes, segundo o diplomata, estão criando "a pior situação para a península da Coreia e seus arredores".

"Os EUA são os principais responsáveis por escalar as tensões e comprometer a paz", declarou Ja Song-nam.

Além da presença de 3 porta-aviões estadunidenses (Nimitz, Ronald Reagan e Theodore Roosevelt), Washington continua realizando voos de bombarde…

Ministério da Defesa israelense suspende contatos com autoridades palestinas

O ministro da Defesa israelense, Avigdor Lieberman, indicou aos seus subordinados para que suspendam toda a cooperação com as autoridades palestinas, à exceção na área de segurança, comunicou uma fonte militar aos jornalistas. 


Sputnik

Tal decisão, que pode virar um obstáculo para a realização dos projetos econômicos na Cisjordânia e dificultar a vida cotidiana dos seus habitantes comuns, parece uma medida de retaliação em resposta da resolução aprovada pelo Conselho de Segurança da ONU. O documento condena a atividade colonizadora de Israel e apela a pôr fim à construção de assentamentos. 

Cisjordânia
Cisjordânia © AFP 2016/ MENAHEM KAHANA

"Lieberman deu indicação ao coordenador da atividade do governo nestes territórios para que suspenda a cooperação administrativa com as autoridades palestinas. A cooperação na área da segurança vai continuar", afirmou a fonte. 

No Ministério da Defesa israelense, as funções do coordenador da atividade do governo nos territórios incluem diversas formas de cooperação civil com os habitantes dos territórios ocupados e órgãos palestinos de autoadministração, tais como a coordenação de obras, o funcionamento de passagens fronteiriças, abastecimento de água e energia elétrica.

"Muito provavelmente, tudo continuará funcionando ao nível existente, mas o desenvolvimento, a ampliação, novos projetos que exigem a coordenação com Israel — tudo isso está posto em causa. Muitas coisas dependem da administração, até a isenção de documentos à população palestina que, segundo os acordos atuais, devem ser inscritos nos registros israelenses", disse à RIA Novosti um dos oficiais familiarizado com o assunto.

Entre alguns dos grandes projetos que podem ser afetados pelo congelamento de contatos, o canal de TV local i24 cita a recém-anunciada construção de uma zona industrial a oeste da cidade de Nablus, um "corredor econômico" entre Jericó e Jordânia e um hospital na região de Belém.

Postar um comentário