Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Israel prende o governador palestino de Jerusalém

Motivo da detenção foram crimes cometidos na Cisjordânia ocupada, segundo a Organização para a Libertação da Palestina.
France Presse

Israel prendeu o governador palestino de Jerusalém por crimes que teria cometido na Cisjordânia ocupada, que não foram especificados, informou a Organização para a Libertação da Palestina (OLP).

O governador Adnan Gheith foi detido no sábado (20) à noite no bairro palestino de Beit Hanina, em Jerusalém Oriental, ocupada e anexada por Israel. Será apresentado a um tribunal dentro de quatro dias, afirma a OLP em um comunicado.

Para o dirigente da OLP Saeb Erakat, a detenção é "um novo passo contra a presença palestina em Jerusalém" e constitui uma violação da legislação israelense a respeito das instituições palestinas da cidade.

"As ameaças contra dirigentes palestinos, sua detenção, inclusive o 'sequestro' do governador Gheith, são parte de um plano que pretende sufocar todas as bases de uma solução política com dois Estados e com as f…

'Ministro do Petróleo' do Daesh declarado morto por forças iraquianas

Na segunda-feira (5), as forças especiais iraquianas mataram o “ministro do Petróleo”, do grupo terrorista Daesh na província de Nínive. Isto aconteceu durante a operação de reconquista da cidade ocupada de Mossul, comunicou a assessoria de imprensa do Serviço Antiterrorista do Iraque.


Sputnik


De acordo com a assessoria de imprensa, o nome do "ministro" morto da organização jihadista era Asghad Abu Azzam. 


Forças iraquianas passam no deserto no âmbito de operação de libertação de Mossul, Iraque, 20 de outubro de 2016
Tropas iraquianas © AFP 2016/ AHMAD AL-RUBAYE

Mossul, a segunda maior cidade do Iraque, bem como uma série de outras cidades ocidentais e povoações iraquianas, foi ocupada em 2014 em resultado da vasta ofensiva do grupo terrorista Daesh, que tinha obtido recursos do comércio ilegal do petróleo produzido nos territórios invadidos.

As forças iraquianas apoiadas pela coalizão contra o Daesh, com os EUA à cabeça, lançaram em 17 de outubro uma operação para reconquistar Mossul de outros grupos extremistas que são fora da lei na Rússia, EUA e em muitos outros países.



Postar um comentário

Postagens mais visitadas